sexta-feira, 29 de agosto de 2014

Estação Saudade - Paulo Roberto Gaefke




Tem gente que viajou na sua saudade,
só com um bilhete de ida,
e não consegue voltar,
imergir das próprias lembranças para a vida.
Parece que a saudade é uma vila distante,
um país que não conseguimos alcançar,
mas que insistimos em procurar...
E viajamos por esses caminhos
quase sempre sombrios do reviver,
do desejar o que já não é mais...
o que já não existe...
Se você sente que o trem partiu
e ficou na estação dos desejos,
com a mala na mão e um gosto estranho na boca,
um estranho sentimento de perda,
acredite: está na hora de voltar,
embarcar no trem da vida,
que apita apenas uma vez a cada chegada,
e te espera para novas viagens,
com novas paisagens,
novos sentimentos, e, quem sabe,
um novo amor na vida que recomeça,
que se refaz na estação do tempo,
que te cobra apenas o desejo de ser feliz...

Autor: Paulo Roberto Gaefke - www.meuanjo.com.br

5 comentários:

  1. Maravilha, Maria.Lindo texto! beijos,lindo fds! chica

    ResponderEliminar
  2. Que belo poema amiga. Tem gente que passa pela vida sem dar por isso porque a saudade a prendeu a um passado que nunca mais voltará.
    Um abraço e bom fim de semana

    ResponderEliminar
  3. Minha querida

    Um poema maravilhoso que adorei ler e deixo um beijinho com carinho, desejando um bom fim de semana.

    Sonhadora

    ResponderEliminar
  4. A vida é cheia de recomeços.....gostei do poema
    Bfs
    Abraço

    ResponderEliminar
  5. Olá, querida Maria
    A vida tem altos e baixos mas devemos ir em frente sem pestanejar muito...
    Bjm fraterno

    ResponderEliminar

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.

Topo