quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

Natal - Poema de Manuel Alegre






Acontecia. No vento. Na chuva. Acontecia.
Era gente a correr pela música acima.
Uma onda uma festa. Palavras a saltar.

Eram carpas ou mãos. Um soluço uma rima.
Guitarras guitarras. Ou talvez mar.
E acontecia. No vento. Na chuva. Acontecia.
Na tua boca. No teu rosto. No teu corpo acontecia.

No teu ritmo nos teus ritos.
No teu sono nos teus gestos. (Liturgia liturgia).
Nos teus gritos. Nos teus olhos quase aflitos.
E nos silêncios infinitos. Na tua noite e no teu dia.
No teu sol acontecia.

Era um sopro. Era um salmo. (Nostalgia nostalgia).
Todo o tempo num só tempo: andamento
de poesia. Era um susto. Ou sobressalto. E acontecia.
Na cidade lavada pela chuva. Em cada curva
acontecia. E em cada acaso. Como um pouco de água turva
na cidade agitada pelo vento.

Natal Natal (diziam). E acontecia.
Como se fosse na palavra a rosa brava
acontecia. E era Dezembro que floria.
Era um vulcão. E no teu corpo a flor e a lava.
E era na lava a rosa e a palavra.
Todo o tempo num só tempo: nascimento de poesia.

Manuel Alegre



23 comentários:

  1. Quantos elementos num só poema: amor, chuva, Natal, uma forte e expressiva inspiração. Uma ótima noite, Maria, bjo grande

    ResponderEliminar
  2. Olá Maria! Passando para te cumprimentar e apreciar este belo poema, fruto das tuas acertadas escolhas.

    Beijos e muita paz pra ti e para os teus.

    Rosemildo Furtado.

    ResponderEliminar
  3. º°♥❤ Olá, amiga!
    ❤ Amei a imagem... e é claro, o poema também.

    º°❤ Beijinhos.
    ♥❤ Brasil.

    ResponderEliminar
  4. Poema cheio de encanto e doçura. Um dia de paz para você, querida amiga Maria!

    ResponderEliminar
  5. Boa tarde Maria,
    Que excelente poema de Manuel Alegre que não conhecia e como é grandioso o que encerra.
    Muito obrigada por partilhá-lo neste dia tão especial dedicado à Imaculada Conceição.
    Um feliz dia para si.
    Beijinhos da
    Ailime

    ResponderEliminar
  6. Maria
    Nasci em Dezembro, mas este é para mim um mês que se eu podesse adormecer ao inicio dele até ao de Janeiro eu faria-o...desculpa, coisas minhas.

    Excelente a tua escolha, Manuel Alegre é uma referência.
    Beijinho e uma flor

    ResponderEliminar
  7. Este poema é uma festa em palvras, palavras que recheiam nossa alma!!
    Sempre que venho saio tão mais leve, e bem contente com seus post, que valem a pena tomar meu chá lendo, e absorvendo seus textos!
    Com carinho
    Hana

    ResponderEliminar
  8. Querida Maria

    Muito obrigada por este lindo poema de Manuel Alegre.

    E que todos tenhamos um Excelente Natal.

    Bom feriado.

    Bj

    Olinda

    ResponderEliminar
  9. Lindo poema bem a propósito da época que atravessamos.
    Beijinhos
    Lourdes

    ResponderEliminar
  10. o encantamento do Natal..
    beijos linda!

    ResponderEliminar
  11. Olá, querida Maria

    " Das alturas orvalhem os céus,
    E as nuvens que chovam justiça,
    Que a terra se abra ao amor
    E germine o Deus Salvador"...

    Dezembro é um tempo lindo por si só... é um mistério inexplicável!!!
    Dezembro flori sim... e a gente deve sorrir com o mês do Menino Deus!! Custe-nos o que custar...
    Obrigada por tão lindo poema natalino e de grande valor realçado...

    Fico tão sem palavra para agradecer o carinho imensurável com que me cumula ao longo do ano que só posso lhe dizer que te amo fraternalmente...
    Seja muito abençoada e feliz, amiga!!!
    Bjm de paz e FELIZ NATAL... apesar de qualquer vestígio de dor em seu coraçãozinho....

    "Quando eu estiver contigo no fim do dia, poderás ver as minhas cicatrizes,

    e então saberás que eu me feri e também me curei."

    (Tagore)

    ResponderEliminar
  12. Era dezembro que floria...Lindo! É assim que sinto, um mês mágico. Beijinhos

    ResponderEliminar
  13. Minha querida amiga o tempo corre e a vida voa e as minhas mãos, cabeça , e pernas já não tem a mesma velocidade e vão ficando para traz.
    Mas a única satisfação real é a de estarmos sempre a evoluir, dentro de nós, tornando-nos mais justos, verdadeiros, generosos,simples, varonis, famintos, amáveis activos.
    E isso todos podemos, fazendo a cada dia, o nosso trabalho, o melhor que podermos e soubermos...

    beijinhos de luz , paz e muito amor.
    PS:beijinhos ternos e especiais...

    ResponderEliminar
  14. Li...devagar, porque é sempre um gosto ...
    E li...com um cheirinho a natal...também graças à decoração que colocaste a acompanhar o poema!
    Obrigada!
    Bj

    ResponderEliminar
  15. Lindo poema cheio de encanto e ternura!
    Um grande abraço querida Maria!

    ResponderEliminar
  16. Num dia cinzento e frio, senti um enorme aconchego com a imagem e poema! Linda escolha Maria!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  17. Lindo poema para descrever um dia especial!!
    Vim pela blogaem coletiva...
    Paz e bem
    FELIZ NATAL!

    ResponderEliminar
  18. Oi Maria. Lindo! Lindo! Adorei também a imagem. Um Dezembro florido muito amor e inspiração. Obrigada pela partilha!Bjos e todo carinho pra vc.

    ResponderEliminar
  19. Bom dia, querida amiga Maria!
    Que saudades de aqui entrar e passar um tempo em seu aconchegante espaço! Está lindo!!!
    Uma mensagem de Natal muito expressiva! Adorei!
    Um grande abraço e votos de um Santo e Feliz Natal a você e família!
    Helô Spitali

    A minha participação na blogagem coletiva está no meu blog Lembranças do Natal

    ResponderEliminar
  20. Belo poema.Passando para interagir com a coletiva do NATAL!!!Bjss

    ResponderEliminar
  21. Que diferente este poema. E lindo. E belo! Parabéns por tão linda partilha! Adorei! Também participo da blogagem do Natal. Grande abraço!

    ResponderEliminar
  22. Oi amiga!
    Que lindo este poema, adorei. Maravilhosa sua participação. Desde já desejo pra vc um abençoado NATAL E um ANO NOVO repleto de PAZ, com carinho, IEDA.

    ResponderEliminar
  23. Adorei o revival da orvalho do Céu, hoje!
    Feliz 2012 e muito sucesso!
    bjs Sandra
    http://projetandopessoas.blogspot.com//

    ResponderEliminar

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.