terça-feira, 13 de dezembro de 2011

Chaves


Chaves é uma lindíssima cidade do Distrito de Vila Real em Trás-os-Montes, situada junto ao Rio Tâmega e muito próxima da fronteira com Espanha.


Foto: wikipedia_Carlos Botelho

Por ela passaram diferentes povos, encontrando-se vestígios de ocupação humana desde o longínquo período Paleolítico. Aqui chegaram também os romanos que dominaram os povos que aí se encontravam tendo-se instalado essencialmente no vale fértil do Tâmega, exactamente onde hoje se ergue a cidade.


Foto: wikipedia_Vogensen


Construíram muralhas protegendo o aglomerado populacional, fomentaram o uso das águas quentes mínero-medicinais, implantando balneários Termais, construíram a majestosa ponte de Trajano, exploraram minérios, filões auríferos e outros recursos naturais.


Foto: Olhares_Joaquim Pires Ferreira


Foi-lhe outorgada a primeira Carta Foral em 1258 por D. Afonso III de Portugal e três séculos depois em 1514 D. Manuel I criou um novo Foral.

No decorrer do século XIX, a cidade foi palco de numerosas batalhas. Foi elevada à categoria de cidade em 12 Março de 1929.

Chaves tem uma extensa zona verde, com jardins encantadores como o Jardim Público o mais antigo espaço verde da cidade(centenário), o jardim do Tabolado (Termas), o Jardim do Bacalhau ou o jardim do castelo, entre muitos outros.


A não perder:

■ Igreja de Santa Maria Maior / Igreja Matriz
Igreja medieval, de planta longitudinal composta, com três naves e cinco tramos. Foi construída provavelmente no século XII, sobre escombros de templos anteriores. Está situada na Praça da Republica no Centro Histórico de Chaves.

■ Ponte Romana de Trajano

Esta ponte foi concluída no tempo do Imperador Trajano, entre o fim do século I e o princípio do século II d.C. É uma obra notável de engenharia, com cerca de 150 metros de comprimento. Os 12 arcos visíveis são de volta perfeita e formados por enormes e robustas aduelas de granito. Esta ponte é o mais característico ex-libris de Chaves.


Foto: wikipedia_João Carvalho

■ Castelo de Chaves
O Castelo de Chaves está classificado Monumento Nacional desde o ano de 1938. Localiza-se no ponto mais alto da cidade, Praça de Camões, Centro Histórico de Chaves. Actualmente, além dos restos das muralhas militares, o elemento mais bem conservado do castelo é a Torre de Menagem, torre defensiva de planta quadrada e quatro andares com 28 metros de altura e acabada por ameias, que foi o centro militar, administrativo e político de Chaves.

■ Museu da Região Flaviense
O Museu da Região Flaviense está albergado no interior de um palácio do século XV, o Paço dos Duques de Bragança, situado no Centro Histórico da cidade na Praça de Camões. Nas instalações do palácio encontra-se a Biblioteca Municipal.

■ Termas de Chaves
As Caldas de Chaves são um dos centros termais mais importantes de Portugal, as suas águas são consideradas as mais quentes da Europa por nascer a mais de 70º C. Encontram-se situadas no Largo das Caldas, a escassos 200 metros do Centro Histórico de Chaves, na margem direita do Rio Tâmega. Estão especialmente indicadas para as doenças do aparelho digestivo, reumáticas, musculares e esqueléticas.


Foto: Chaves.Blogs_Fernando Ribeiro

Mais informações no Site Oficial do Município do Concelho de Chaves

Fontes e Fotos: Wikipedia; Picasa; Olhares; Flickr; Trekearth; http://cidadechaves.no.sapo.pt/
http://www.cm-chaves.pt/; http://www.skyscrapercity.com/; http://www.guiadacidade.pt/; http://chaves.blogs.sapo.pt/; http://www.aportugal.com/; outros


Poderá ver este post completo no meu blogue de viagens “Viajar é alargar os nossos Horizontes” em: Visitar Chaves

 

12 comentários:

  1. sabe, lendo esses posts...eu penso que teria que passar ANOS em Portugal para ver tudo o que tenho vontade. Qta coisa maravilhosa, obrigado por ensinar e compartilhar.

    bom dia querida amiga Maria

    ResponderEliminar
  2. oi Maria,

    que lugar mais lindo,
    adorei as igrejas e os jardins então,
    que espetáculo,
    obrigada pela viagem...
    adorei!

    beijinhos

    ResponderEliminar
  3. Querida realmente enriqueci interiormente.Chaves é uma cidade belíssima pela cultura, pela história e sobretudo pela beleza e cuidado na preservação.
    Amei!!!Obrigada pelas informações e por compartilhar a história e as imagens lindíssimas.Tenha um dia perfeito.bjs Eloah

    ResponderEliminar
  4. Que lugar lindo, será um dos meus sonho de agora em diante conhecer, antes era apenas o Algarve e Liboa, agora este lugar estará em meus planos um dia conhecerei.
    com carinho
    Hana

    ResponderEliminar
  5. Olá Maria, bela foto reportagem de Chaves...Espectacular....
    Cumprimentos

    ResponderEliminar
  6. Minha querida Maria

    Hoje passando para agradecer o carinho de sempre e oferecer uma fatia de bolo de aniversário...embora virtual é de coração.

    Um beijinho com carinho
    Sonhadora

    ResponderEliminar
  7. Maria

    So um dia estive na cidade de Chaves a tentar conhecer o mais possível. O teu maravilhoso estudo foi mais uma boa achega.
    Beijos

    ResponderEliminar
  8. Agradeço a visita
    nos meus rabiscos a minha amizade


    beijos e Feliz Natal

    adorei reviver Chaves até a igreja onde os meus pais se casaram revivi MOMENTOS.

    ResponderEliminar
  9. Só conheço de paragem rápida.....Mas agora
    prometi a mim mesmo que lá voltarei...
    Bejo

    ResponderEliminar
  10. Minha querida amiga, sem dúvida uma aula de história de Portugal que a mim, encanta e muito.
    Que previlégio morar nesta cidade onde respira-se História e tradições.
    Por isso minha identificação com estas paragens e estes bucólicos recantos.
    Gosto de tudo isso e quem sabe e num presente do destino, não possa eu um dia estar.
    Um forte abraço, um beijo grande e minha estima.

    ResponderEliminar
  11. Maria minha querida amiga
    Conheço Chaves de passagem apenas, foi muito bom viajar contigo a estes magnificos lugares.

    Beijinho e uma flor

    ResponderEliminar
  12. Olá Maria boa tarde,
    Acabei agora de ver este seu extraordinário "post" sobre Chaves que me relembrou a ideia de uma nova visita a esta lindíssima cidade em que ficaram alguns locais tão importantes e belíssimos para ver. A sua história é deveras interessante.
    Muito grata pela sua sempre fabulosa partilha.
    (Fotos belíssimas e muito sugestivas).
    Um beijinho.
    Ailime

    ResponderEliminar

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.

Topo