terça-feira, 1 de dezembro de 2020

Madrugada em meu Jardim - Poema de Jansen Filho




Um divino clarão vem do nascente
E sobre o meu jardim calmo resvala!
Na graça deste quadro reluzente,
A aragem fria os meus rosais embala!

Tudo desperta misteriosamente!
E a luz cresce e se expande em doce escala,
Avivando o lençol resplandescente
Da brancura dos lírios cor de opala!

E o sol, doirando as franjas do horizonte,
Celebra a missa do romper da aurora
Na doce Eucaristia do levante!

Da passarada escuta-se o clarim !
E a madrugada estende-se sonora,
Na aleluia de luz do meu jardim !


Jansen Filho



7 comentários:

  1. Que lindo! poema e caminho com essas flores belas e vibrantes.

    ResponderEliminar
  2. Bom dia, Maria

    Belo poema de um poeta que não conhecia.
    Dispõe bem logo de manhã, a começar o dia.

    "Tudo desperta misteriosamente!
    E a luz cresce e se expande em doce escala,
    Avivando o lençol resplandescente
    Da brancura dos lírios cor de opala!"

    Lindo!

    Beijo
    Olinda

    ResponderEliminar
  3. Muito linda a poesia.Bela escolha! beijos, lindo dezembro,chica

    ResponderEliminar

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.

Topo