terça-feira, 30 de junho de 2020

Sobrevivência - Poema de Alvina Nunes Tzovenos




Imagens fulgidas bailam no segredo das horas
brincam de luas
redemoinham emoções em espirais de fogo.

Imagens secas ou desfolhadas
manchadas de luz severa
não vestem intenções.

Revoltas em cinzas
brincam de quimeras.

Imagens crianças
risonhas prometem céus.

Imagens esperanças
gritantes
imitam o marulhar das águas.

Imagens retalhos vermelhos
prometem auroras
na crença de todas as horas.

Alvina Nunes Tzovenos
In: Palavras ao Tempo


14 comentários:

  1. Infelizmente por estes dias é mais sobreviver que viver.
    Bjs

    ResponderEliminar
  2. Bom dia:- Poema intenso, palavras profundas, doce e encantador
    .
    Votos de um dia feliz
    Abraço

    ResponderEliminar
  3. Um poema magistral. Obrigada pela partilha!!

    **
    Quero de volta o meu silêncio...

    Beijo e um excelente dia.

    ResponderEliminar
  4. Uma preciosidade poética que agrada o paladar literário
    Um ótimo dia, Maria
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  5. Gostei do poema, embora não conheça esta autora.
    A tela é lindissima!
    Boa semana.
    Saúde e muita paz.
    Beijinhos
    :)

    ResponderEliminar
  6. Gostei de conhecer esta poetisa. Obrigado pela partilha
    Abraço e saúde

    ResponderEliminar
  7. Gosto deste canto à esperança com versos que me são afins.
    Um grande abraço e parabéns para ambas.

    ResponderEliminar
  8. Olá Maria,
    Não conhecia esta poetisa, mas já fiquei a adorar a sua poesia.
    Obrigada pela partilha, beijinhos!

    ResponderEliminar
  9. Hello Maria!
    A wonderful poem and a beautiful photo!
    Thank you for sharing! Have a happy July! Stay safe!
    Dimi...

    ResponderEliminar
  10. Una imagen bella par acompañar esta poesía.

    Saludos.

    ResponderEliminar
  11. De todo hay que valerse en este tiempo para imbuir de belleza nuestro espíritu...
    besos.

    ResponderEliminar

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.

Topo