sexta-feira, 5 de abril de 2019

Por aí Além - Poema Carlos Drummond de Andrade





Deixa um momento o asfalto, vem comigo,
entre jogos de sombra e claridade
conhecer a cintura da cidade.

Respira a plenitude do silêncio
destes montes e montes sucessivos
que ignoram a dor dos seres vivos.

Mergulha no mistério vegetal
da mata exuberante, onde as lianas
e as bromélias se calam, soberanas.

E na imobilidade do saveiro
diante da igrejinha, vai sentindo
o que é doçura e paz na hora fluindo.


Carlos Drummond de Andrade
in ‘Poesia Errante'



12 comentários:

  1. Muito lindo esse poema! Gostei! beijos, ótimo fds! chica

    ResponderEliminar
  2. Muito bonito!

    Mergulhar no mistério vegetal é perfumar um pouco o nosso caminho.

    Bom fim-de-semana, amiga!

    beijinhos.

    ResponderEliminar
  3. Já li o livro Poesia Errante, e achei fantástico. Carlos Drummond de Andrade foi um poeta fantástico.

    Beijinhos e um excelente fim-de-semana

    ResponderEliminar
  4. Oi, Maria, boa noite.
    Carlos Drummond é esse poeta das palavras exatas, dos poemas de sabedoria da vida. Eu não conhecia esse poema. Como é bom, e é belo, deixar o burburinho da cidade, e afastar-se em busca do ar puro, do verde, um pouco do isolamento... Devíamos todos fazer isto: ir ao campo... e também ler Drummond! rsrsr
    Um abraço carinhoso
    Ângelo

    ResponderEliminar
  5. Do pouco que conheço de Carlos Drummond gosto muito! Este texto desconhecia!
    Continue sempre a trazer-nos destas pérolas.
    Bom fim de semana!
    :-*

    ResponderEliminar
  6. Belíssimo poema, do grande Carlos Drummond de Andrade.
    Parabéns, Maria, pela escolha das imagens, sempre maravilhosas.
    Beijo.

    ResponderEliminar
  7. Só errante a poesia se cumpre. Tão bonito!

    Beijo.

    ResponderEliminar

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.

Topo