segunda-feira, 26 de maio de 2014

Papoilas Vermelhas em campos de amor ...


Hoje deixo para todos os que divagam comigo, um dos muitos belissimos poemas do poeta Ricardo - Águia Livre,  do blog " Pensamentos e Devaneios - Águia Livre ".




Papoilas vermelhas em campo de amor ...



Papoilas vermelhas em campo de amor
Plantas de paz florescem finas, sadias
Beijos dados no silêncio do beija-flor
Procurando em suas pétalas mais-valias

São flores campestres, ricas, perfumadas
Que prendem o coração do pensamento
Aos sonhos, caricias de amor, destinadas
Dançam nos campos melodias ao vento

Campos florescidos, papoilas seu adereço
Paz e felicidade, transmitidas de apreço
Germinam em amor, harmonia, comunhão

Tão frágeis em dança de amor e vivência
Unem-se vermelhas, afectos na existência
Encantadoras no bailado e paz de gestação

Ricardo Águia Livre



O Ricardo é um poeta incrível que escrevendo com alma consegue tocar o coração de todos os que lêem a sua poesia. Em abril passado lançou o seu primeiro livro de poesias "Pensamentos e Devaneios" para o qual eu desejo o maior sucesso.

Visitem o seu maravilhoso cantinho onde a poesia nos envolve completamente dando-nos asas para levantar voo e sonhar.   




Meu amigo poeta,  muito obrigado por me ter autorizado a publicar o seu poema e por todos os maravilhosos momentos que me oferece quando leio a sua poesia.

Beijinhos
Maria

"Todas as coisas têm o seu mistério, e a poesia é o mistério de todas as coisas."(Federico lorca)

4 comentários:

  1. Tanta delicadeza quanta a das pétalas da papoila.
    Um dia num conto para as crianças fiz delas (das pétalas da papoila) um vestido para uma formiga vaidosa. Fiz mal porque a papoila secou de tristeza e a formiga que queria ser princesa, numa bruxa se transformou...

    Gostei muito do poema!

    Um beijo

    ResponderEliminar
  2. Lindo poema, sou suspeita pra falar porque minha alma é poesia, então parabéns à ele e beijos pra você, feliz semana!

    ResponderEliminar
  3. Como tens bom gosto!

    Também gosto e sigo de perto o Ricardo.

    Uma bonita amizade blogueira.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  4. Um poema tão lindo e delicado como as papoilas que o inspirou.

    Beijinho amiga Maria

    ResponderEliminar

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.

Topo