quarta-feira, 14 de setembro de 2011

RINOCERONTE DE JAVA


A história da Vida na Terra é uma história de extinções, estas extinções naturais ocorrem, no entanto, ao longo de períodos relativamente longos, permitindo a evolução de novas formas de vida. Muitos animais evoluíram e depois extinguiram-se e o seu lugar na natureza é então ocupado por outro grupo de animais. Isto não é o que acontece na actualidade, com a ajuda do Homem!


Penso que é importante ir sempre “passando” a mensagem da importância de preservarmos a Natureza, a vida selvagem, o ambiente, “O nosso magnifico Planeta”.

A extinção é o desaparecimento irreversível de espécies e acontece quando o último animal de uma determinada espécie morre.

Hoje: Rinoceronte de Java – (Javan Rhino)

O rinoceronte-de-java, provavelmente o mamífero de grande porte mais raro da Terra, é listado como "em perigo crítico “.






Nome Científico: Rhinoceros sondaicus

Ordem: Perissodactyla

Família: Rhinocerotidae


Distribuição e Habitat :
A área de distribuição do rinoceronte-de-java tem vindo a reduzir-se há três mil anos, o que torna incerto o conhecimento da distribuição histórica desse animal. A partir do século XIX, as populações de rinocerontes estavam isoladas em três regiões principais: Sundarbans e Mianmar adjacente; Indochina; e península malaia. Os rinocerontes-de-java têm sobrevivido em somente dois locais: o Parque Nacional de Ujung Kulon, no extremo oeste de Java, e no Parque Nacional de Cat Tien, a cerca de 150 km ao norte de Ho Chi Minh, no Vietname. O rinoceronte-de-java, primariamente, habita as planícies aluviais, florestas tropicais densas, juncais e canaviais que são abundantes próximo aos rios e áreas pantanosas. Apesar de historicamente preferirem regiões de baixas altitudes, no Vietname, foram empurrados em direção a regiões mais altas (acima dos 2 mil metros), provavelmente por causa da expansão da população.




Identificação:
O Rinoceronte de Java tem uma altura entre 1,50 m e 1,70 , o seu comprimento pode variar de 2 m a 4 m e o seu peso pode ir até 2500 kg . A sua pele não é lisa, formando uma espécie de carapaças sobrepostas e rugas duras e espessas. Possui apenas um corno, que é o menor dentre todas as espécies de rinocerontes modernas, alcançando no máximo 25 centímetros. A fêmea, frequentemente, não possui o corno ou tem apenas uma pequena protuberância. Vivem em média 35 anos.




Hábitos e Alimentação:
O rinoceronte-de-java é um animal de hábito solitário, com excepção da época reprodutiva, quando se pode vê-los aos casais e, posteriormente, as mães com seus filhotes. Às vezes, reúnem-se em pequenos grupos para lamber sal e chafurdar na lama. A chafurda na lama é um comportamento típico para todos os rinocerontes, esta actividade permite-lhes manter a temperatura corporal fresca e ajuda a prevenir doenças e infestação parasitária.
É um animal herbívoro e alimenta-se de diversas espécies de plantas, especialmente de seus galhos tenros, brotos, folhas novas e frutos caídos.

Reprodução:
As fêmeas atingem sua maturidade sexual entre os três e quatro anos de idade, enquanto os machos são sexualmente maduros aos seis anos. O período de gestação é cerca de 16 meses e nasce 1 filhote. O intervalo entre os nascimentos desta espécie é de quatro a cinco anos, e o filhote é desmamado por volta dos dois anos de idade.




Estatuto de conservação e principais ameaças:
Todas as espécies de rinocerontes se encontram ameaçadas de extinção, devido ao facto de serem muito pouco férteis – cada fêmea só tem uma cria de dois em dois anos – e, portanto, muito vulneráveis à caça, para além de sofrerem pela destruição do seu habitat. Eles têm sido caçados intensivamente porque praticamente todas as suas partes são usadas na medicina tradicional. A parte mais valiosa é o corno, que tem sido usado como afrodisíaco, para curar febres, para cabos de adagas, ou para preparar uma poção que supostamente permite detectar.

O Parque Nacional de Ujung Kulon, em Java, abriga a última população de Rhinoceros sondaicus sondaicus (conhecido como rinoceronte-de-java-indonésio) e o Parque Nacional de Cat Tien, no Vietname, abriga a última população de Rhinoceros sondaicus annamiticus (conhecido como rinoceronte-de-java-vietnamita).

Fontes e Fotos: Wikipedia; Portlasaofrancisco; http://www.worldzootoday.com/; treknature; Enciclopédia a Vida Animal; http://www.rhinos-irf.org/javan/; http://www.indonesianfauna.com/javanrhinoceros.php ; http://wwf.panda.org/what_we_do/endangered_species/rhinoceros/asian_rhinos/javan_rhinoceros/indonesian_javan_rhinoceros/; http://www.savingrhinos.org/Javan-Rhino.html; outros




“A Terra provê o suficiente para as necessidades de todos os homens, mas não para a voracidade de todos.” (Mahatma Gandi) .

8 comentários:

  1. A frase com a qual você termina o texto fala por si, é perfeita. Um abraço, Yayá.

    ResponderEliminar
  2. olá amiga, vim te dá um abraço. lindos animais, pena que o homem os mata, bju tere.

    ResponderEliminar
  3. Muito linda e importante sua postagem.Parabéns, beijos.

    ResponderEliminar
  4. Temos muito o que aprender com os animais. Belo post!!!
    Beijos!!!

    ResponderEliminar
  5. É.....a voracidade do homem , é que leva à destruição do seu paraíso habitacional....
    Complicado de resolução...Bela postagem..
    Beijo

    ResponderEliminar
  6. Maria querida
    É excelente estas belissimas imagens!!! infelizmente o homem onde coloca a mão destrói.
    Beijinho

    ResponderEliminar
  7. Preservar a natureza,o ambiente e a vida animal tem sido a bandeira dos ambientalistas e todos as pessoas conscientes da necessidade da preservação.Teu post foi muito esclarecedor sobre esta espécie dos rinoceronte de java.Confesso a minha ignorância sobre este animal.Aprendi.Obrigada amiga.Um forte abraço Eloah

    ResponderEliminar
  8. Boa noite, Maria!
    Muito interessante, gostei d esaber.
    Beijo,
    Mara

    ResponderEliminar

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.

Topo