quinta-feira, 16 de junho de 2011

"Ericeira, onde o mar é mais azul..."


Ericeira é uma antiga e pitoresca vila turística situada a 35 km a noroeste do centro de Lisboa, a 18 km de Sintra e a 8 km de Mafra. É uma freguesia do concelho de Mafra que tem o mar como fonte inspiradora.


Foto: Pessoal

Reza a lenda que o nome Ericeira significa, na origem, "terra de ouriços", devido aos numerosos ouriços do mar que abundavam nas suas praias. No entanto, investigações mais recentes apontam o ouriço-cacheiro e não o do mar como inspirador do nome. Com a descoberta de um exemplar do antigo brasão da Vila, hoje no Arquivo-Museu da Misericórdia, confirmou-se que o animal ali desenhado é, de facto, um ouriço-cacheiro. espécie que evoca a deusa fenícia Astarte. O que dá razão à tese anteriormente avançada por Manuel Gandra, segundo a qual a origem do povo da Ericeira remonta aos fenícios.

Foto: Pessoal

A história da Ericeira remonta, assim, a cerca de 1000 a.C.. O seu primeiro foral data de 1229, concedido pelo então Grão-Mestre da Ordem de Aviz, Dom Frei Fernão Rodrigues Monteiro, que assim instituiu o Concelho da Ericeira.
Deve-se ao porto da Ericeira o desenvolvimento da vila, noutros tempos habitada quase só por gente do mar, que formou durante muitos séculos um grupo étnico-geográfico denominado Jagoz, diferente dos restantes habitantes da região Saloia.

Foto: Pessoal

Esta vila conheceu no século XIX a sua época áurea, tendo sido o porto mais concorrido da Estremadura, com alfândega, por onde se fazia o abastecimento de quase toda a província, tornou-o num pólo fundamental da economia da região.
O embarque para o exílio da Família Real Portuguesa, episódio que assinala o fim da Monarquia em Portugal, fará sempre do porto da Ericeira um dos locais mais dramáticos da geografia do Concelho de Mafra.

Foto: pessoal


As praias e os pesqueiros, bem assim como o património monumental e o gastronómico, com base numa variedade de peixes e mariscos, constituem os seus maiores atractivos.


Foto: Pessoal
Praias
A beleza natural associada à forte concentração de iodo levou a que as praias da Ericeira passassem a ser frequentadas, desde o início do século XIX, por gente ilustre da época, como Bispo de Coimbra ou, mais tarde, a Rainha D. Maria Pia.
Em 1888 já se encontrava estabelecida na Ericeira uma colónia balnear de carácter sazonal, registando-se por essa altura a instalação de famílias aristocráticas de Lisboa, como as Burnay, Ulrich, ou Rivotti, que ocuparam, com as suas vivendas apalaçadas, a zona envolvente da praia do Sul. A localização próxima de Lisboa e o desenvolvimento da rede viária permitiram, a partir dos anos cinquenta, uma maior afluência de veraneantes, que tornaram a Ericeira e seus arredores numa das zonas de excelência no turismo balnear do nosso país.

 Foto: Pessoal

Actualmente a Ericeira tem sido considerada um dos melhores spots de surf de Portugal e da Europa, sendo normalmente um dos palcos escolhidos para o Campeonato de Mundo da modalidade. Esta localidade tem várias características que fazem dela um local ideal para o surf de elevada qualidade: mar com ondas e praias quer com fundos de rocha ("point-breaks"), quer com fundos de areia ("beach-breaks"). Por outro lado, dispõe de praias com diferentes níveis de dificuldade, oscilando entre os spots onde não são permitidos quaisquer erros e os spots onde se pode aprender com facilidade e praticar sem perigo.

Foto: Pessoal

A visitar
Forte de São Pedro da Ericeira
O Forte de São Pedro da Ericeira, também conhecido como Forte de Mil Regos, Forte de Milreu ou Forte da Ericeira, é o último remanescente dos poucos fortes erguidos à época da Restauração da Independência para defesa daquele trecho do litoral.


Foto: Pessoal

Forte de Nossa Senhora da Natividade
Foi erguido em 1706 sob o reinado de Pedro II de Portugal, para defesa do porto de pesca e praia dos Pescadores. No século XX, após campanha de recuperação empreendida pela Junta de Turismo da Ericeira e pela Câmara Municipal de Mafra, o forte foi aberto ao público em 1976.

Foto: Pessoal

Igreja de São Pedro (Ericeira)
A igreja paroquial, outrora situada num ermo a Noroeste da vila (considerada ainda distante no séc. XVII), hoje está completamente enquadrada pela malha urbana que se desenvolveu a partir da segunda metade do séc. XVIII.

Foto: Pessoal

Capela de São Sebastião (Ericeira)
Ermida cuja origem parece remontar ao século XV ou início de XVI, situada fora da vila, tem o interior totalmente forrado a azulejos.

Foto: Pessoal


Capela de Nossa Senhora da Boa Viagem
A capela hoje mais conhecida como de "Santo António", situa-se numa plataforma sobre a Praia dos Pescadores na Vila da Ericeira, formando o epicentro da progressão urbana da vila.

Foto: Pessoal

Onde Dormir
Hotel Vila Galé Ericeira
Beachtour Ericeira
Hotel Vilazul
Quinta dos Raposeiros –Turismo Rural
Residencial Vinnus
Ericeira Camping & Bungalows

Foto: Pessoal

Onde comer
A ericeira tem uma rica e longa tradição Gastronómica, sendo famosa principalmente pelos seus pratos de peixe e Marisco.

Recomendo pela excelente qualidade da comida, do serviço e localização:
■ Restaurante Esplanada Furnas
■ Restaurante Mar à Vista
■ Restaurante e Marisqueira Dom Carlos
■ Restaurante e Marisqueira César
■ Restaurante Bar Sabor A'mar
■ Restaurante Marisqueira de Ribamar


Foto: Pessoal


A Ericeira é uma simpática vila, procurada pelas suas características climáticas e alto teor de iodo das suas águas, pelo seu património monumental e gastronómico, que aliados à simpatia das suas gentes e a uma paisagem deslumbrante, cativam quem a visita.

Vá visitar, Vale a pena!

Fontes: Wikipedia; http://www.ericeira.org/;
Fotos: Pessoais



Poderá ver este post completo no meu blogue de viagens “Viajar é alargar os nossos Horizontes” em: Ericeira, onde o mar é mais azul...



10 comentários:

  1. Um passeio maravilhoso pelas imagens e pela História, beijos.

    ResponderEliminar
  2. Deve ser linda mesmo! Quanta coisa pra ver!beijos,chica

    ResponderEliminar
  3. Bom dia Maria! Com certeza essa foi uma viagem emocionante à Portugal. Lindas prais, lindo lugar. E saber mais sobre Portugal é sempre maravilhoso. Nossa pátria mãe, nossa cultura e nossas vidas sempre estarão ligadas a portuguesa com certeza. Grande abraço.

    ResponderEliminar
  4. Maria, que linda viajem!
    Lindas imagens, destaco as igrejas em especial a Capela de São sebastião, é lindinha, fiquei imaginando seu interior...
    Obrigada pela partilha!
    Um abraço!

    ResponderEliminar
  5. Hoje estou em casa....Mesmo indo muito à Ericeira,
    onde fiz a maioria das minhas exposições, notei
    que há muitos Restaurantes e festanças, que não
    conhecia.....Pensei que conhecia a Ericeira....!!
    Obrigado pelas dicas, que aproveitarei....
    Beijo

    ResponderEliminar
  6. Olá, Maria

    Adorei esta 'viagem' a Ericeira. Há muitos aspectos aqui focados que eu desconhecia. Esta excelente informação incentiva a uma ida lá com mais vagar para visitar os monumentos, os vários recantos e apreciar a boa gastronomia.

    Beijo

    Olinda

    ResponderEliminar
  7. Que lugar magnifico minha querida.. amei conhecer...
    Boa tarde amiga...beijos...
    Valéria

    ResponderEliminar
  8. Olá Maria
    Esta é uma boa sugestão de fim de semana ou de férias. A vila é bastante bonita e comer um bom peixe ou marisco a olhar para o mar é um convite irresistível.
    Beijinhos
    Lourdes

    ResponderEliminar
  9. Maria!
    Fiquei com água na boca!
    Uma ideia para este fim de semana, para mim retornar há Ericeira é sempre muito agradável.
    Abraço
    Katy

    ResponderEliminar
  10. Boa noite!
    Passando para apreciar teus posts maravilhosos e te desejar um ótimo final de semana.
    Que belo lugar..cheio de história e beleza...Adorei.
    Beijo,
    Mara

    ResponderEliminar

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.

Topo