quinta-feira, 25 de maio de 2017

Solidão - Poema de Pedro Homem de Mello





Ó solidão! À noite, quando, estranho,
Vagueio sem destino, pelas ruas,
O mar todo é de pedra... E continuas.
Todo o vento é poeira... E continuas.
A Lua, fria, pesa... E continuas.
Uma hora passa e outra... E continuas.
Nas minhas mãos vazias continuas,
No meu sexo indomável continuas,
Na minha branca insónia continuas,
Paro como quem foge. E continuas.
Chamo por toda a gente. E continuas.
Ninguém me ouve. Ninguém! E continuas.
Invento um verso... E rasgo-o. E continuas.
Eterna, continuas... Mas sei por fim que sou do teu tamanho!


Pedro Homem de Mello



13 comentários:

  1. Olá, Maria!

    Falei sobre essa solidão, talvez ela esteja pegando uns por aí, rs...

    Bjsss da Mila!

    https://palavrandoels.blogspot.com.br/2017/05/espelho.html

    ResponderEliminar
  2. Desconhecia totalmente!!Mas Amei. A Foto é lindíssima!!

    Beijos
    Bom dia

    ResponderEliminar
  3. Triste mas intenso querida amiga, maravilhosa quinta-feira querida amiga beijinhos muitas felicidades

    ResponderEliminar
  4. Fotorafia deliciosa. Parbéns
    Abraço

    ResponderEliminar
  5. Além de profundo esse poema, é belo e faz com que a gente se olhe interiormente e veja o quanto há de solidão na nossa casa interior. Beijos carinhosos!

    ResponderEliminar
  6. Lindo poema reflexivo, a solidão é eterna companheira, nascemos sós e assim morreremos, gostei de sua escolha amiga Maria!
    Abraços apertados!

    ResponderEliminar
  7. Solidão...

    Não gosto dela, não gosto de me sentir só rs...

    bjokas =)

    ResponderEliminar
  8. A solidão não pode ser maior que nós...
    Um grande poeta, que muito se inspirou no Minho.
    Bom fim de semana, amiga Maria.
    Beijo.

    ResponderEliminar
  9. A pior solidao é quando mesmo no meio de tanta gente ainda nos sentimos so, a solidao é estado de espirito...

    O poema é muito intenso e forte, mas bonito...

    Beijos...

    ResponderEliminar
  10. Que poema maravilhoso!! Eu acredito que a solidão pode ter 2 faces: de amiga, pois pode nos ajudar a refletir e colocar pensamentos no lugar, e de inimiga, pois pode reforçar sentimentos angustiantes que podemos vir a ter.
    Grande beijo!!

    ResponderEliminar
  11. Quando não me incomoda,
    pode ficar mais um pouco
    não a mando sair porta fora
    o sofrimento é doloroso!

    Tenha uma boa noite amiga Maria, um abraço,
    Eduardo.

    ResponderEliminar
  12. Oi Maria,
    Linda poesia(diferente), acabei de sair de um blog que tinha algo parecido dentro de um quadrado.
    Depois escreveu embaixo uma poesia diferente.
    Amei
    Beijos
    Lua Singular

    ResponderEliminar

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.