sábado, 14 de novembro de 2015

Memória




Amar o perdido
deixa confundido
este coração.

Nada pode o olvido
contra o sem sentido
apelo do Não.

As coisas tangíveis
tornam-se insensíveis
à palma da mão.

Mas as coisas findas,
muito mais que lindas,
essas ficarão.


Carlos Drummond de Andrade

8 comentários:

  1. Palavras lindas, as de Drummond de Andrade... de uma leveza e delicadeza, fascinantes...
    Bela escolha, Como sempre, Maria!
    Beijinhos! Bom fim de semana!
    Ana

    ResponderEliminar
  2. Bom dia
    Parabéns. Lindo demais!

    Beijo e um sábado feliz.

    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  3. Drummond sempre exuberante nos teus magníficos versos
    Um maravilhoso final de semana, Maria
    Beijos

    ResponderEliminar
  4. O que dizer da poesia de Drummond? Fantástico não?
    Cadinho RoCo

    ResponderEliminar
  5. Maravilhosa poesia querida amiga ,sempre preciosa nas suas escolhas ,muitos beijinhos .

    ResponderEliminar
  6. OI MARIA!
    A SABEDORIA E BELEZA DOS TEXTOS DE "DRUMMOND" SEMPRE NOS ENCANTAM.
    GRATA PELA PARTILHA.
    ABRÇS
    -
    http://zilanicelia.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.