sábado, 12 de abril de 2014

Meu lírio roxo - Poema de Matilde Rosa Araujo



Vi sozinho
Num canteiro
Um lírio roxo...
Ai! a luz e o perfume da manhã!
E o meu rosto acabado de lavar!
E lá ficou,
Sozinho,
Num canteiro,
O meu lírio roxo,
Branco e transparente de alegria!



Matilde Rosa Araújo



13 comentários:

  1. Lírio roxo do campo,
    Criado na primavera
    Ouvi uma voz entoando
    Não sei de quem era!

    Seria a voz dela?
    Logo pela manhã
    Espreitei pela janela
    No jardim vi uma rã!

    A correr saltava ela,
    Até parecia andar tonta
    A voar vi uma arvéola
    No lago uma lontra!

    Uma cobra rastejava,
    Com medo dela o ouriço
    Naquele jardim florido
    Havia mais bicharada!

    Abelhas dentro do cortiço,
    Borboletas a voar
    Também o pássara papa-figo
    Papagaios a cantar...

    Porque está na hora,
    Vou para a cama dormir
    Amanhã sem demora
    Voltarei para a ver sorrir!

    Boa noite amiga Maria!
    Até amanhã com certeza
    Tenha sempre muita alegria
    Amor, simpatia e beleza!

    Bom fim de semana, um beijo.
    Eduardo.

    ResponderEliminar
  2. Lindo poema e ainda com flor me inspira ainda mais.
    bjs
    http://eueminhasplantinhas.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  3. linda escolha...
    bom Domingo querida.
    beijos

    ResponderEliminar
  4. °✿✿⊱
    ♪♫
    Lindo... como o despertar da primavera.

    Boa semana!
    Beijinhos.
    °º。♪♫♬° ·.

    ResponderEliminar
  5. Lindo poema.
    Adoro essa cor roxa; mais ainda não tive a oportunidade de plantar
    algo assim aqui no sitio.
    Belo domingo,
    abraços
    janicce.

    ResponderEliminar
  6. Maria,que bonita essa poesia da Matilde! Adorei esse lírio roxo! bjs,

    ResponderEliminar
  7. É o tempo deles...Lindo, Maria.
    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  8. Um saboros e encantador Poema.
    Singelo e magnígico.


    Beijos


    SOL

    ResponderEliminar
  9. Bom dia querida, que linda imagem e belo poema!
    Tenha uma linda semana repleta de bênçãos de Deus!
    beijinhos!

    ResponderEliminar
  10. oi Maria, sempre encontramos lindas poesia por aqui, , podia ser o cantinho da poesia, espero amiga que estejas bem e com saúde, um abraço grande, Celina,

    ResponderEliminar
  11. Estou alegre por encontrar blogs como o seu, ao ler algumas coisas,
    reparei que tem aqui um bom blog, feito com carinho,
    Posso dizer que gostei do que li e desde já quero dar-lhe os parabéns,
    decerto que virei aqui mais vezes.
    Sou António Batalha.
    Que lhe deseja muitas felicidade e saúde em toda a sua casa.
    PS.Se desejar visite O Peregrino E Servo, e se o desejar
    siga, mas só se gostar, eu vou retribuir seguindo também o seu.

    ResponderEliminar
  12. Muito belo a fotografia e o poema...Espectacular.....
    Cumprimentos

    ResponderEliminar

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.