sexta-feira, 24 de agosto de 2012

O Pintor Julien Dupré




Julien Dupré nasceu em Paris a 18 de março 1851.




Filho de Jean Dupré (um joalheiro) e Bouillié Pauline, começou a sua vida adulta trabalhando numa loja de rendas na expectativa de entrar posteriormente nos negócios de jóias da sua família.




A guerra de 1870 e o cerco de Paris levaram ao encerramento da loja e Julien começou a tirar cursos noturnos na Escola de Artes Decorativas e foi através destas aulas que ele ganhou admissão à Escola de Belas Artes.




Em Belas Artes estudou com Isidore Pils (1813-1875) e Henri Lehmann (1.814-1.882).




Em meados da década de 1870 viajou para a Picardia e tornou-se aluno do pintor rural Désiré François Laugée (1823-1896), com cuja filha Marie Eléonore Françoise se casou em 1876, o ano, em que ele exibiu a sua primeira pintura no Salão de Paris.




Especializou-se em pintura realista, e tornou-se um dos melhores pintores de cenas campestres e de animais.





Dupré era muito exigente com a sua arte, observava com delicadeza e verdade a vida dos trabalhadores rurais que reproduzia com fidelidade nas suas telas.




Possuía um dom muito apurado para jogar com as cores, a luz e as sombras de molde a dar vida, força e movimento aos seus quadros.




Foram-lhe feitas várias homenagens e recebeu numerosos prémios e galadões, nomeadamente a Medalha de Ouro na Exposição Universal de Paris (1889) e a Legião de Honra (1892) atribuída pelo governo francês.




Ao longo de sua carreira Dupré defendeu a vida do camponês e continuou cenas de pintura nas áreas da Normandia e da Bretanha até sua morte em 16 de abril de 1910.

Fontes e Fotos: Wikipedia; www.rehs.com/; outros net.



“A pintura é poesia sem palavras.” Voltaire

11 comentários:

  1. Belíssimas fotos desse pintor francês Dupré.
    Um colírio para nossos olhos;
    lindas cores¨¨ muito capricho.
    Maravilhoso esse post!
    Beijo

    ResponderEliminar
  2. Simplesmente maravilhosas!!! Lindo!beijos,ótimo fds!Tudo de bom,chica

    ResponderEliminar
  3. Maravilhosas!!! Tão realistas que chegam a parecer fotos...amei...
    Bom fim de semana querida, beijinhos,
    Valéria

    ResponderEliminar
  4. De facto,uma bela forma de fazer poesia.Obrigada por esta partilha.Beijinhos.

    ResponderEliminar
  5. Tenho um livro com as suas obras em casa. Adoramos arte por aqui. Meu marido pinta e desenha muito, meu filho do meio veio a puxar o pai e o avô, meu sogro, que também era artista plástico e retratista. Depois deixo o endereço do blog que meu marido fez para ele para voce visitar, se desejar. Como diz Voltaire (que também é um dos grandes homens da humanidade que mais admiro, amo Voltaire), a arte é pura poesia.

    Lindíssima postagem. Os quadros de Dupré tiram suspiros...

    Um beijo amiga querida!!! um dia lindo!!!

    ResponderEliminar
  6. Quadros belíssimos, minha Querida. Obrigada pela partilha enriquecedora.
    Um beijo e boas férias.

    ResponderEliminar
  7. Querida maria!
    Que lindas pinturas,parecem fotos!!Que perfeição!
    Desejo a você e a sua família um fim de semana repleto de paz!
    Beijos!

    ResponderEliminar
  8. Olá, querida amiga, obras lindas, de um realismo fantástico!
    Aplaudo sua escolha!
    Grande beijo.
    Tais

    ResponderEliminar
  9. Lindo!! Amo pintura!
    Obrigada amiga por compartilhar essa maravilha.
    Uma semana de muita paz e bençãos a voce e família.

    ResponderEliminar
  10. Telas maravilhosas. Perfeição nessa arte. Pura poesia visual...

    ResponderEliminar

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.