sábado, 13 de fevereiro de 2010

Máscaras do CARNAVAL de VENEZA


O Carnaval de Veneza na Itália, é diferente em estilo e espírito de qualquer outro carnaval- Surgiu a partir da tradição do século XVII, onde a nobreza se disfarçava para sair e misturar-se com o povo. Desde então as máscaras são o elemento mais importante deste carnaval. A festa carnavalesca de Veneza tem uma duração de 10 dias.

Vale a pena apreciar a beleza das egnimáticas Mascaras do carnaval de Veneza.


Os trajes que se usam são característicos do século XVIII, e são comuns as maschera nobile, ou seja, máscaras nobre, caretas brancas com roupa de seda negra e chapéu de três pontas. Desde 1979 foram sendo somadas outras cores aos trajes, embora as máscaras continuem a ser brancas, prateadas e douradas.


Eterno é tudo aquilo que dura uma fração de segundo, mas com tamanha intensidade, que se petrifica, e nenhuma força jamais o resgata!
Fácil é sonhar todas as noites.
Difícil é lutar por um sonho.


Fácil é ouvir a música que toca.
Difícil é ouvir a sua consciência. Acenando o tempo todo, mostrando nossas escolhas erradas.


Fácil é ditar regras.
Difícil é seguí-las. Ter a noção exacta de nossas próprias vidas, ao invés de ter noção das vidas dos outros.
Fácil é ver o que queremos enxergar.
Difícil é saber que nos iludimos com o que achávamos ter visto. admitir que nos deixamos levar, mais uma vez, isso é difícil.


Fácil é perguntar o que deseja saber..
Difícil é estar preparado para escutar esta resposta. Ou querer entender a resposta.


Fácil é chorar ou sorrir quando der vontade.
Difícil é sorrir com vontade de chorar ou chorar de rir, de alegria.
Fácil é ser colega, fazer companhia a alguém, dizer o que ele deseja ouvir.
Difícil é ser amigo para todas as horas e dizer sempre a verdade quando for preciso.


Fácil é dar um beijo.
Difícil é entregar a alma. Sinceramente, por inteiro.


Fácil é sair com várias pessoas ao longo da vida. Difícil é entender que pouquíssimas delas vão te aceitar como você é e te fazer feliz por inteiro.
Fácil é querer ser amado.
Difícil é amar completamente só. Amar de verdade, sem ter medo de viver, sem ter medo do depois. Amar e se entregar. E aprender a dar valor somente a quem te ama.


Fácil é ocupar um lugar na lista telefónica.
Difícil é ocupar o coração de alguém. Saber que se é realmente amado.


Fácil é abraçar, apertar as mãos, beijar de olhos fechados.
Difícil é sentir a energia que é transmitida. Aquela que toma conta do corpo como uma corrente elétrica quando tocamos a pessoa certa.


Fácil é dizer "oi" ou “como vai”?
Difícil é dizer "adeus". Principalmente quando somos culpados pela partida de alguém de nossas vidas...

TEXTO: Carlos Drumond de Andrade
Fotos: Net

montagem de fotos

"O mistério gera curiosidade e a curiosidade é a base do desejo humano para compreender." (Neil Armstrong)

2 comentários:

  1. Essa poesia é maravilhosa, e você neste blog deixou ela ainda mais bela com estas imagens. Parabéns!

    ResponderEliminar
  2. gosto muito destas mascaras sao muito giras.

    P.S gostava que me ensibasse a fazer mascars de veneza com materiais reciclados em casa

    ResponderEliminar

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.