quarta-feira, 30 de dezembro de 2009

Preservar as Florestas é proteger o Futuro




A floresta é parte integrante do nosso ecossistema, tendo uma importância vital para o equilíbrio ambiental e ecológico do nosso planeta. Preservar as florestas é sinônimo de proteger e a garantir a qualidade de vida, é preservar o futuro.




Além da beleza paisagística as florestas constituem habitats únicos para variadíssimas espécies de seres vivos, incluído comunidades humanas.




As florestas ocupam cerca de 30% da área terrestre do nosso planeta e contêm cerca de 70 % do carbono presente nos seres vivos. O desenvolvimento da floresta é um processo que decorre muito lentamente, sendo necessário muito tempo para que se estabeleçam os equilíbrios fundamentais entre as diferentes espécies e o meio físico envolvente.




O acelerado ritmo das actividades humanas e as agressões frequentes aos espaços florestais não são compatíveis com a lenta capacidade de resposta dos ecossistemas florestais, conduzindo à sua progressiva degradação e destruição.




Podemos ajudar a preservar as florestas e matas de muitas formas, porém, a maior contribuição que devemos dar à natureza é estudá-la para compreendê-la, tomarmos consciência de sua importância no equilíbrio ecológico do planeta e socializar esta compreensão com os nossos semelhantes na forma de ensinamentos, de sensibilização e nas atitudes correctas em prol das árvores, dos arbustos, das herbáceas, etc. Devemos aprender e ensinar, enquanto aprendemos, que as plantas são extremamente necessárias à nossa sobrevivência, além de trazerem muitos benefícios para nós, para uma imensa multidão de animais e para o ambiente em geral.



Existe uma variação ambiental gradual no tipo de florestas que existem no nosso planeta, mesmo assim, podemos considerar três tipos principais de floresta, classificados de acordo com a latitude: As florestas tropicais, temperadas e boreais.




Floresta tropical
As florestas tropicais caracterizam-se por possuírem a maior diversidade de espécies. Um quilómetro quadrado pode conter mais de 100 espécies diferentes de árvores. As florestas tropicais são assim denominadas por se localizarem entre os trópicos de Câncer e Capricórnio, sendo encontradas na região amazónica, na América Central, na Indonésia, Austrália e na bacia do rio Congo e em África. A maior floresta tropical húmida do mundo é a Floresta Amazónica.




A sazonalidade nestas florestas consiste em apenas duas estações: a estação húmida e a estação seca e a duração do período de dia e noite varia pouco ao longo do ano, sendo sempre próxima de 12 horas. A temperatura é elevada e também varia pouco ao longo do ano, sendo a diferença entre a temperatura média dos meses mais quentes e dos meses mais frios à volta de 5º C. A precipitação anual é elevada (geralmente superior a 2000 mm) e distribuída equitativamente ao longo do ano. A fauna é muito rica, sendo constituída por inúmeras espécies de mamíferos, aves, répteis, anfíbios, etc.




Os solos são, em geral, pobres em nutrientes. A decomposição da matéria orgânica é rápida. Nestas florestas existem várias camadas de copas, existindo um gradiente de espécies em altura. As copas são contínuas, permitindo a penetração de muito pouca luz para o solo.




Floresta temperada
Trata-se de florestas típicas do hemisfério norte, características das zonas temperadas húmidas e abrangem o oeste e centro da Europa, leste da Ásia (Coreia, Japão, e partes da China) e o leste dos Estados Unidos. Situa-se, pois, abaixo da Taiga. Ao contrário das florestas tropicais, que são "sempre verdes", as árvores da floresta temperada perdem as suas folhas no Outono. As temperaturas médias anuais são moderadas, embora a temperatura média vá cariando ao longo do ano. As quatro estações do ano encontram-se bem definidas.
O solo destas florestas é muito rico em nutrientes devido, sobretudo, ao processo natural de decomposição das folhas que vai enriquecendo o solo em nutrientes. A acumulação de matéria orgânica dá-se, sobretudo nos primeiros horizontes do solo, que possuem, por isso, uma cor mais escura.




A vegetação das florestas temperadas é variada, desde as coníferas e árvores com folhas largas caducas, como as das florestas da Europa e da América do Norte, às árvores de folhas largas que se mantêm verdes todo o ano, típicas da Florida e Sul da Nova Zelândia. Há vários tipos de florestas temperadas, mas as árvores de folha caduca são predominantes, embora apresentem também árvores de folha persistente, cujas folhas se encontram transformadas em agulhas.
A vegetação apresenta variações sazonais e o seu crescimento ocorre, sobretudo, na Primavera e no Verão.
Essa florestas apresentam vegetação predominantemente arbórea (carvalhos, bordos, faias, nogueiras) e uma fauna muito rica representada por urso, veados, esquilos, lobos, raposas, lebres, répteis, anfíbios insectos e aves.




Floresta boreal (taiga)
A Taiga, também conhecida como floresta boreal, localiza-se exclusivamente no Hemisfério Norte, encontra-se em regiões de clima frio e com pouca humidade. Dois terços da Taiga estão na Sibéria, estando o resto na Escandinávia, Alasca e Canadá. As estações do ano dividem-se entre um Verão curto, húmido e pouco quente, e um Inverno longo, seco e muito frio. O clima é subártico, com ventos fortes e gelados durante o ano todo.



A floresta boreal é uma mistura de betuláceas e de resinosas. Estas árvores resistem a condições climatéricas difíceis: temperaturas muito baixas, solo gelado durante uma grande parte do ano.
As árvores demonstram a existência de adaptações ao meio. Sendo de folha persistente, conservam, quando a temperatura baixa, a energia necessária à produção de novas folhas e assim que a luz solar aumenta, podem começar de imediato a realizar a fotossíntese.



As folhas possuem formato de agulhas, com cutícula grossa e resistente ao frio. O tronco é recoberto por casca espessa e suberosa, garantindo isolamento contra o frio. As árvores características são coníferas, como pinheiros e abetos. Também estão presentes plantas arbustivas e herbáceas, além de musgos e líquens. A diversidade vegetal é baixa, frequentemente formada por uma ou duas espécies de árvores, em estratos uniformes. A fauna é constituída de alces, ursos pardos, lobos, martas, linces, esquilos, raposas e diversas aves migratórias.



As florestas possuem uma enorme importância, tanto ecológica, como económica e mesmo social.

• Nas florestas está concentrada a maior parte da biodiversidade terrestre, sobretudo nas florestas tropicais.
• Cumprem importantes funções na protecção dos solos contra a erosão, de controlo do ciclo hidrológico e da qualidade da água.
• São uma importante fonte de matérias-primas como madeiras, combustíveis, alimentos e matérias-primas para uma infinidade de produtos e aplicações.
• Funcionam como importante local de lazer, de prática de desporto e turismo.
• São um habitat privilegiado para a realização de acções de educação ambiental.
• Nalguns locais, em particular nas zonas tropicais, as florestas são importantes reguladores do clima.
• Ajudam a contrariar o efeito de estufa e consequentemente o aquecimento global.
• Renovam o ar, produzindo oxigénio e consumindo dióxido de carbono




É cada vez mais essencial uma gestão sustentável das florestas, procurando assegurar que a exploração de recursos e que o uso da floresta não coloque em perigo a sua produtividade futura, tentando manter o equilíbrio do ecossistema.



O que podemos fazer:

-Evitar os incêndios; através limpeza dos terrenos; proibição de fogueiras; ter cuidado com as queimadas; não deitar cigarros mal apagados fora.
-Reflorestação; Plantação de novas árvores depois do corte das velhas, tratar as árvores contra doenças e pragas.
-Fazer uma exploração racional das florestas.Uma floresta demora dezenas e mesmo centenas de anos a formar-se. Quando destruímos uma floresta, estamos a destruir um ecossistema com uma tal biodiversidade, que importa fazer cada vez mais esforços no sentido de a defender como uma valiosa fonte de riqueza natural.


Tão importante quanto a preservação, é o plantio de florestas que permitam resgatar as emissões de carbono, ajudem na preservação dos rios e nascentes e, sobretudo, da própria mata nativa.

Fontes e Fotos: "Wikipedia"; "guiaflorestal"; "planetasustentável"; "www.ibflorestas.org.br/"; fotos pessoais e outros


Respeitar a floresta é preservar o futuro, não devemos esquecer a importância que as florestas possuem nas nossas vidas, assim como as áreas verdes nas nossas cidades, e as consequências que adviriam com a possibilidade do seu desaparecimento.

7 comentários:

  1. Fantástico! Concordo plenamente com o que diz. As florestas (e o resto de todos os seres vivos existentes) devem ser respeitados e protegidos tal como elas nos fazem a nós. Não é à toa que existem plantas!!

    ResponderEliminar
  2. ajudei a preservar a floresta/mundo

    ResponderEliminar
  3. Nossa adorei .. você está de parabéns . se todos pensassem e tivessem o mesmo conhecimento que você, o mundo com certeza estaria bem melhor .

    ResponderEliminar
  4. Adorei!!!!Que iniciativa linda!!Você está de parabéns!

    ResponderEliminar
  5. obrigado eu tbm adorei 2s

    ResponderEliminar
  6. Magnífico,lindo texto PARABÉNS preservar a floresta é essencial

    ResponderEliminar
  7. Magico!!Acredito que meche com sentimento de muitas pessoas que viu e que leu td...

    ResponderEliminar

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.