22/05/2022

Poema Renúncia de Cecília Meireles




Rama das minhas árvores altas,
deixa ir a flor! que o tempo, ao desprendê-la,
roda-a no molde de noites e de albas
onde gira e suspira cada estrela.

Deixa ir a flor! deixa-a ser asa, espaço,
ritmo, desenho, música absoluta,
dando e recuperando o corpo esparso
que, indo e vindo, se observa, e ordena, e escuta.

Falo-te, por saber o que é perder-se.
Conheço o coração da primavera.
e o dom secreto do seu sangue verde,
que num breve perfume existe e espera.

Verti para infinitos desamparos
tudo que tive no meu pensamento.
Era a flor dos instantes amargos.
Por onde anda? No abismo. Dada ao vento...


Cecília Meireles
In Viagem, 1938



24 comentários:

  1. Um excelente poema para iniciar o meu domingo.
    abraço, saúde e bom domingo

    ResponderEliminar
  2. Hay que dejar ir a la flor ¡precioso poema!
    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  3. Tela e poema deslumbrantes de ver e ler.
    Feliz domingo

    ResponderEliminar
  4. Lindo poema de Cecília Meireles.
    A flor que leva saudades e traz-nos a Primavera.
    Bom domingo, querida Maria.
    Beijinhos
    Olinda

    ResponderEliminar
  5. Um belo poema adornado com bom gosto. Gostei muito.
    Abraço de vida

    ResponderEliminar
  6. Precioso poema que has enmarcado muy buen con esa bella rosa.
    Buen domingo Maria.
    Un abrazo.

    ResponderEliminar
  7. Gostei muito do poema!!
    -
    Recebam com carinho ...

    Beijos, e um excelente Domingo.

    ResponderEliminar
  8. I love the picture you show with this lovely poem, Maria.
    Hugs.

    ResponderEliminar
  9. Un bello poema el que encontraste para compartir con nosotros y supiste acompañar con una imagen preciosa.

    Saludos.

    ResponderEliminar
  10. Maravilha! Preciosa escolha! Cecília Meireles sempre merece aplausos. Bjs.

    ResponderEliminar
  11. Bellísimo y muy delicado. Un abrazo.

    ResponderEliminar
  12. Chegou aqui o perfume.
    Bjs, boa semana

    ResponderEliminar
  13. Sempre um gosto enorme ler Cecília Meireles. Este poema é lindo.
    Uma boa semana com muita saúde.
    Um beijo.

    ResponderEliminar
  14. Uma excelente escolha poética.
    Obrigado pela partilha.
    Boa semana, amiga Maria.
    Beijo.

    ResponderEliminar
  15. Olá, muito bonito o poema da Cecília!
    Quebrou a monotonia da minha tarde!
    Boa semana e beijinhos!

    marisasclosetblog.com

    ResponderEliminar
  16. Boa tarde Maria,
    Um poema muito belo de Cecília Meireles.
    Obrigada por tê-lo partilhado.
    Beijinhos e boa semana.
    Ailime

    ResponderEliminar
  17. Lindíssimo, este poema de Cecília Meireles, de quem sou fã incondicional.
    Tenho vários poemas dela guardados no pc. De vez em quando leio. Gosto mesmo muito!

    Uma semana feliz.
    Beijinhos
    MARIAZITA / A CASA DA MARIQUINHAS

    ResponderEliminar
  18. Um poema bonito, melancólico e denso. "Conheço o coração da Primavera", realçou para mim num tom muito terno.
    Bjs e boa semana, querida Maria...

    ResponderEliminar
  19. Gosto muito! Quis registar um comentário sobre Peniche mas não consegui! Belos olhares! Boa semana!!!

    ResponderEliminar
  20. la primavera siempre nos trae el renuevo...igual debe ser para uno.

    Abrazo.

    ResponderEliminar

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.

Topo