01/12/2021

No fundo do Pensamento - Poema de Fernando Pessoa





No fundo do pensamento
Tenho por sono um cantar,
Um cantar velado e lento,
Sem palavras a falar.

Se eu o pudesse tornar
Em palavras de dizer
Todos haviam de achar
O que ele está a esconder

Todos haviam de ter
No fundo do pensamento
A novidade de haver
Um cantar velado e lento.

E cada um, desatento
Da vida que tem que achar
Teria o contentamento
De ouvir esse meu cantar.

Fernando Pessoa
Novas Poesias Inéditas





19 comentários:

  1. Bello poema adore la imagen. Te mando un beso

    ResponderEliminar
  2. Este homem não tinha mesmo sossego.
    Bjs

    ResponderEliminar
  3. Kiitos kaunis on taulu ja runo. ❤

    ResponderEliminar
  4. Muoito lindo poema escolhido,Maria! beijos, chica e feliz dezembro!

    ResponderEliminar
  5. Boa tarde Maria,
    Um poema lindíssimo que não conhecia do grande Fernando Pessoa.
    Obrigada por partilhar.
    Um beijinho e feliz dezembro.
    Ailime

    ResponderEliminar
  6. O que dizer, ao não ser, o quão sublime é todo poema de Fernando Pessoa!!!
    Beijinhos
    Valéria

    ResponderEliminar
  7. Um poema sublime. Obrigada por me dar a conhecer. :))
    -
    O sol que se assoma naquele horizonte...
    -
    Beijo e uma excelente tarde!

    ResponderEliminar
  8. É um bonito poema. Não conhecia. Grata por partilhar.

    Beijinhos e tudo de muito bom!
    Feliz Dezembro!

    ResponderEliminar
  9. Un bello poema de un gran poeta portugués como es Pessoa al que tu has acompañado con una gran pintura.

    Saludos.

    ResponderEliminar
  10. Um poema lindíssimo e uma bela imagem, amei!
    Feliz Dezembro.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  11. Gostei muito de ler. Estas leituras fazem-me tão bem!
    Beijinhos 😘

    ResponderEliminar
  12. Fernando Pessoa foi um grande poeta que deixou uma obra que vale a pena ler e reler.
    Este poema é um exemplo disso.
    Excelente escolha.
    Bom fim de semana, amiga Maria.
    Beijo.

    ResponderEliminar
  13. Poema maravilhoso... obrigada pelas partilhas. beijinhos

    ResponderEliminar
  14. Precioso poema, me gusta el autor he leido algunos poemas todos bonitos. Besos

    ResponderEliminar

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.

Topo