terça-feira, 4 de agosto de 2015

Luar numa rua - Poema de Adolfo Casais Monteiro




A rua: sem vozes, lisa e brilhando
Sob a luz fria da Lua.
Nada quebra a maravilha
Duma paisagem assim,
Imperturbável,
Estranha...

Os candeeiros esguios
Acentuam a beleza
Já de si tão de outro mundo
Desta rua à luz da Lua
Onde lucilam miragens
A esta hora tamanha.

Há coisas que se pressentem,
Mistérios, enormidades,
Espreitando das esquinas,
Escondidos nos recantos,
Coisas em que pensar
Quando se anda sòzinho,
Sozinho de madrugada...

O luar quebra-se em linhas
Que desconjuntam as casas
De dia tão bem seguras,
E sobem de lá do fundo
Das gavetas do passado
A esta hora de espantos
Murmúrios quase gelados...

Velha luz das madrugadas
Nas ruas tão conhecidas!
Luz sincera, companheira
Do passear, horas mortas,
Levando de braço dado
A legião das imagens
De toda a vida vivida,
O calor bom companheiro
Da vida que foi, um dia...



Adolfo Casais Monteiro





14 comentários:

  1. Poema e imagem: Soberbo!

    beijinhos

    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  2. Oi amiga. Concordo com a Cidália!
    Lindo poema e lindas imagens. Parabéns mais uma vez pela escolha!
    Bjsss

    ResponderEliminar
  3. Maria poesia maravilhosa, imagens lindas que parecem ser de verdade,Maria beijos.
    http://www.lucimarestreladamanha.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  4. Um belo poema, reverenciando o luar, passeando pelas ruas. Cada um de nós com certeza guarda dentro de si imagens e lembranças de algum lugar, de alguma rua, e da mesma lua. Um abraço

    ResponderEliminar
  5. OI MARIA!
    OS VERSOS SÃO LINDOS E AS IMAGENS SÓ OS ABRILHANTARAM.
    ABRÇS
    -http://zilanicelia.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  6. Olá Maria

    Que belo presente você deu-me, acabei de conhecer a poesia de Adolfo cascais Monteiro,
    gostei tanto que fui pesquisar mais, o poema Aurora é soberbo!

    Beijos

    ResponderEliminar
  7. Maria Rodrigues, conheço pouco de Casais Monteiro, o poema da conta do nível literário que lhe é atribuído,
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  8. Lindo retrato da lua em seu poema, adorei.
    beijinhos

    http://eueminhasplantinhas.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  9. Magnífica escolha do Poema e imagem. Um bom momento de Poesia.


    beijos


    SOL

    ResponderEliminar
  10. ☾ Lindo poema! Amo a lua! A natureza é mesmo uma obra-prima divina! Muito bonito seus posts anteriores também! Boa semana! :) ☾

    Bjs

    ResponderEliminar
  11. Que lindo poema. A lua sempre inspira grandes momentos de doce lirismo. E a imagem é belíssima
    Beijos e carinhos
    Gracita

    ResponderEliminar
  12. Olá Maria! Passando para te cumprimentar e apreciar este belo poema do Adolfo Casais Monteiro, ilustrado com tão linda imagem. Ótima escolha.

    Beijos,

    Furtado.

    ResponderEliminar
  13. Belíssimo poema... e a Lua sempre romântica, inspiradora e misteriosa...
    E como sempre um lindíssimo suporte em imagem...
    Bjs
    Ana

    ResponderEliminar

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.

Topo