quarta-feira, 18 de fevereiro de 2015

Fantasiar a Vida - Poema de Caio Amaral



Às vezes é preciso...
Destravar as portas,
abrir todas as janelas,
e deixar o vento entrar

Às vezes é preciso...
Decolar num papagaio de papel
e assistir a terra de luneta!

Às vezes é preciso...
Comer pipoca sentado(a) na lua
e escorregar pelas pontas das estrelas

Às vezes é preciso...
Dançar no ventre dos planetas
e sonhar em outras galáxias

Às vezes é preciso...
Rir com os desenhos formados nas nuvens
e dar boas risadas com as bobagens criadas

Algumas vezes é preciso:
Ficar só...Com papel, caneta ou lápis de cor
Anotar os erros acometidos,
colorir o coração
e pintar de verde os sucessos obtidos

Algumas vezes também é preciso...
Colocar mais sol na vida
e mais alegria no viver

Sempre é preciso...
Desatar os cintos da insegurança
E não se esquecer dos sonhos

Sempre é preciso...
Nadar na onda da felicidade,
e viver com a paz no coração!

Caio Amaral

 

4 comentários:

  1. Maravilhoso poema
    Sempre é preciso ser feliz! bj

    ResponderEliminar
  2. Maria, gostei muito do poema que hoje nos trazes, porque concordo do principio ao fim com a teoria de quem o escreveu.
    sim, é preciso..., todas as vezes tudo isso é preciso.
    beijinho Amiga.
    grata pela tua visita

    ResponderEliminar
  3. Poema maravilhoso Maria!
    Abraços e muita paz...

    ResponderEliminar
  4. Olá Maria.

    A vida precisa de um pouco de fantasia para ñ ficar tão monótona.
    Amei.
    Beijos.

    ResponderEliminar

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.

Topo