sexta-feira, 20 de abril de 2012

A Voz do Silêncio




Pior do que a voz que cala,
é um silêncio que fala.

Simples, rápido! E quanta força!

Imediatamente me veio à cabeça situações
em que o silêncio me disse verdades terríveis,
pois você sabe, o silêncio não é dado a amenidades.
Um telefone mudo. Um e-mail que não chega.
Um encontro onde nenhum dos dois abre a boca.

Silêncios que falam sobre desinteresse,
esquecimento, recusas.





Quantas coisas são ditas na quietude,
depois de uma discussão.
O perdão não vem, nem um beijo,
nem uma gargalhada
para acabar com o clima de tensão.

Só ele permanece imutável,
o silêncio, a ante-sala do fim.

É mil vezes preferível uma voz que diga coisas
que a gente não quer ouvir,
pois ao menos as palavras que são ditas
indicam uma tentativa de entendimento.





Cordas vocais em funcionamento
articulam argumentos,
expõem suas queixas, jogam limpo.
Já o silêncio arquiteta planos
que não são compartilhados.
Quando nada é dito, nada fica combinado.

Quantas vezes, numa discussão histérica,
ouvimos um dos dois gritar:
"Diz alguma coisa, mas não fica
aí parado me olhando!"

É o silêncio de um, mandando más notícias
para o desespero do outro.




É claro que há muitas situações
em que o silêncio é bem-vindo.
Para um cara que trabalha
com uma britadeira na rua,
o silêncio é um bálsamo.
Para a professora de uma creche,
o silêncio é um presente.
Para os seguranças de um show de rock,
o silêncio é um sonho.

Mesmo no amor,
quando a relação é sólida e madura,
o silêncio a dois não incomoda,
pois é o silêncio da paz.





O único silêncio que perturba,
é aquele que fala.

E fala alto.

É quando ninguém bate à nossa porta,
não há emails na caixa de entrada
não há recados na secretária electrónica
e mesmo assim, você entende a mensagem.

Autor: Martha Medeiros


17 comentários:

  1. Excelente, querida Maria, este texto que fala do silêncio que muitas vezes poderá ser uma benção mas noutras é o sinal de que nada vai bem, que é preciso procurar novas formas de comunicação, de entendimento.

    Obrigada.

    Bj

    Olinda

    ResponderEliminar
  2. Ah, Maria, aí já é sexta-feira...
    "A Voz do Silêncio" é forte e traz muita reflexão! Gostei de ler aqui no seu cantinho...

    Um abraço carinhoso

    ResponderEliminar
  3. Espetacular teu post, ilustrado lindamente e o texto da Martha!!beijos,chica e boa noite!

    ResponderEliminar
  4. Muito interessante este texto;
    O silencio fala...mas muitas vezes preferimos não ouvi-lo.

    Beijinho...

    ResponderEliminar
  5. Há silêncios ensurdecedor, às vezes o silêncio denuncia a ausência, a distância, às vezes o silêncio nos entristece. Um ótimo fds, bjs

    ResponderEliminar
  6. Querida amiga, publiquei a semana passada um texto sobre o silêncio ensurdecedor, aquele que se apodera da alma, e seus gritos tornam-se insuportáveis. Beijocas

    ResponderEliminar
  7. maria o texto é lindo..... o silencio que por vezes fala.... as imagens belas demais... aplausos. parabens. abraços lamarque

    ResponderEliminar
  8. lindo de verdade!
    Quantas vezes realmente o silêncio faz com que soframos ainda mais que uma cruel verdade....
    Beijo

    ResponderEliminar
  9. Silêncios que habitam florestas urbanas nos corações.Beijos.

    ResponderEliminar
  10. Querida amiga
    Gosto imenso de Martha Medeiros. Tem textos maravilhosos, estando este entre eles.
    Foi uma escolha muito boa (para meu gosto...), que está lindamente ilustrada.

    Bom fim de semana. Beijinhos

    ResponderEliminar
  11. Querida amiga!!!
    Vim te desejar um lindo e abençoado final de semana!!
    beijão

    ResponderEliminar
  12. Maria minha querida
    É i silêncio que mais me ouve, é ele que me diz palavras que muito me magoam, mas também é ele muitas das vezes o único que me compreende.
    Adorei!
    Bom fim de semana

    Beijinho e uma flor

    ResponderEliminar
  13. O silêncio é traiçoeiro porque a mente não pára.
    Passando para desejar à você um final de semana muito especial.
    Beijinhos carinhosos para ti querida.

    ResponderEliminar
  14. O silêncio é um amigo que nunca trai.Bem precisamos cultivá-lo.Bela escolha,Maria.tEM UMA BOA SEMANA E MUITA PAZ.Beijinhos

    ResponderEliminar
  15. Linda poesia. Tão musical!

    Adorei! Abração,
    Rodrigo Davel

    ResponderEliminar
  16. Li, gostei e saio devagarinho para não perturbar o silêncio...
    Bom fim de semana
    Bjs

    ResponderEliminar
  17. Maria, eu te convido ao desafio MEME. A participação é opcional, espero que goste. Um abraço, Yayá.

    ResponderEliminar

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.

Topo