sexta-feira, 16 de abril de 2010

Pelos Castelos de Loire


O Loire é um formoso vale, um éden francês, sendo conhecido pelos seus belos castelos, muitos dos quais ficam em pequenas e charmosas cidades.


Chambord


O extraordinário número de castelos no Vale do Loire (Valée de la Loire) explica-se pelo facto de a região ter sido um dos locais favoritos dos reis e da aristocracia francesa desde a Idade Média. Os castelos mais antigos são medievais e foram de facto fortalezas, enquanto os mais recentes são palácios renascentistas e clássicos, destinados ao lazer e rodeados de magníficos jardins.

Villandry


A rota dos castelos começa a cerca de 180 quilómetros de Paris, o Vale do Loire estende-se até perto do Oceano Atlântico, a quase 400 quilómetros da capital.
Blois nas margens do Rio Loire é onde se situam alguns do mais famosos Castelos do Loire, como o de Amboise, Chambord, Chenonceaux, Villandry, Blois, Angers, Langeais ou Rigny-Ussé.


Château d’Amboise
Foi construido num local que contempla do alto o Rio Loire, ponto este escolhido para que dessa forma fosse possível controlar um vão estratégico que foi mais tarde substituído por uma ponte.



Começou a ser construído no século XI e foi aumentado em 1400 por Charles VII, depois do seu proprietário, Louis d’Amboise, ter sido acusado de conspiração contra Luís XI e ter sido executado em 1431.




Francisco I foi proclamado rei em Amboise, o qual pertencia à sua mãe, Luísa de Sabóia, tendo o catelo, durante os primeiros anos do seu reinado, atingido os pináculos da sua glória. Uma das medidas que tomou prendeu-se com a reforma da ala Luís XII. Como convidado do rei, Leonardo da Vinci chegou ao Castelo de Amboise em Dezembro de 1515, tendo vivido e trabalhado no vizinho Clos Lucé, ligado a este castelo por uma passagem subterrânea. É dito aos turistas que o seu corpo do sábio, falecido em 1519, encontra-se sepultado na Capela de Saint-Hubert, anexa ao castelo, a qual havia sido construída entre 1491 e 1496.



Château Chambord
É um dos mais conhecidos castelos do mundo devido à sua distinta arquitectura em estilo Renascentista Francês que combina as formas medievais francesas tradicionais com as estruturas clássicas italianas.




O Rei François I já possuía os Castelos de Amboise, Blois e Chenonceaux quando sentiu a necessidade de uma pousada de caça mais elegante. Assim, o Castelo de Chambord foi construído entre 1519 e 1547 com 440 divisões, num estilo renascentista magnífico com escadaria dupla, supostamente desenhada por Leonardo da Vinci que visitou o Castelo durante a sua construção. O castelo conta ainda com 365 lareiras e estábulos com capacidade para 1200 cavalos. Os visitantes podem passear pelo telhado do Castelo e daí observar os campos em redor.


Château Chenonceaux
É também conhecido como Castelo das Sete Damas, é considerado por muitos o mais bonito Castelo do Loire, pois estende-se em cima do Rio Cher como uma ponte, numa grandiosidade sumptuosa suportada nos seus arcos sobre o rio.



Foi originalmente construído em 1521 por Thomas Bohier. O seu filho doou o castelo ao Rei François I que o tornou numa pousada de caça. Em 1599, Catarina de Medici construiu os andares em cima da ponte que tinha sido erguida anteriormente.


Château Villandry
O castelo renascentista de Villandry terminado cerca de 1536, foi o último dos grandes châteaux construídos nas margens do Rio Loire na época do Renascimento. Pertenceu a Jean Le Breton, ministro das finanças de Francisco I. No início do século XX foi comprado por Joachim Carvallo, bisavô dos actuais proprietários, que o restaurou completamente.




É famoso por jardins excepcionalmente bonitos e bem cuidados; os canteiros simbolizam os diferentes tipos de amor.


Château Blois
É uma das primeiras cidades do Vale do Loire para quem vem de Paris. Na cidade de Blois fica o castelo do mesmo nome. Antiga propriedade dos condes de Blois, foi depois residência de Luís XII, Francisco I e outros reis. Lá ocorreram importantes episódios da história francesa.





Blois, na verdade, é um conjunto de quatro castelos em um. A razão é que sua construção ocorreu em quatro fases distintas, em épocas diferentes. A parte mais antiga, é chamada de Chateau dês Comtes de Blois (concluída em 1210). Após veio a ala Luiz XII (1503), seguida pela ala François I (1524), e a ala Gaston d’Orleans(1638). Unidas num único prédio, elas formam um quadrilátero com um pátio interno.


Château Angers
O Chateau de Angers é mais uma fortaleza, do que propriamente um palácio. A sua marca registrada são as imensas torres circulares, construídas com pedras pretas e brancas, que lhes dão uma certa aparência de bolo de camadas.



As torres pretas e brancas do castelo tem trinta metros de altura, e foram construídas em três níveis, tendo dois pontos de acesso interno, janelas para arqueiros, e outros detalhes construtivos que deram ao castelo a fama de verdadeira obra prima militar.


Château de Langeais
É um castelo medieval com altas torres e grossas muralhas dominando a pequena vila a seus pés, construído sobre um promontório criado pelo pequeno vale do rio Roumer, na abertura do Vale do Loire. O castelo de Langeais foi originalmente construído como uma fortaleza do século X por Foulques Nerra de Anjou.




A construção do castelo de Langeais foi muito rápida. Em 1465 as obras tiveram início e quatro anos mais tarde já estavam concluídas, pois Luis XI não poupou recursos para o andamento dos serviços. A evidente homogeneidade arquitetónica de Langeais é um reflexo da rapidez de sua construção, pois enquanto os outros castelos do Loire foram erguidos em etapas, com alas muitas vezes construídas em épocas diferentes e sob a influência de estilos arquitetónicos diversos, Langeais é um bloco único e harmônico, basicamente uma fortaleza medieval com altas muralhas, imponentes torres em formato circular, caminho de ronda no perímetro do castelo conectando as torres, tetos de ardósia e ponte levadiça sobre o fosso – agora seco – que oferecia proteção adicional ao castelo.


Château Rigny-Ussé
Em posição dominante sobre o rio Indre, foi erguido em 1642 com a primitiva função de fortaleza. Posteriormente foi reformado, passando a ser ornado por torres e janelas.
O Castelo de Ussé é mais conhecido como o castelo da Bela Adormecida.



O castelo apresenta dois estilos arquitectónicos, um de inspiração medieval e gótica e outro renascentista. O pátio interior apresenta exemplos destes dois estilos. Esta duplicidade de estilos explica-se pela existência de vários períodos construtivos na história do edifício, sendo os elementos mais antigos datados do século XV, enquanto o palácio só viria a adquirir o seu aspecto actual entre o século XVI e o século XVII.


Fontes e Fotos: Wikipedia; 1ms.net; http://www.wallconvert.com; http://background-download.com/; www.globeimages.net; freedesktopwallpapers.org, desktopbackground.in ; outros net


* Fotos: Net
Se alguma fotografia for sua, por favor queira contactar-me que colocarei imediatamente o seu nome, ou retiro-a se for esse o seu desejo. Não é de maneira nenhuma minha intenção quebrar direitos de autor.

Photographs without the authors’ names are because I could not identify them. If they are yours, please contact me and I will put immediately your name, or remove them, if that is your wish. It is not my intention to break authors rights.


14 comentários:

  1. Maria,
    Os castelos do Loire fazem parte, das memórias distantes, da minha primeira visita a França. ADOREI!!! Como adorei revisitá-los, através deste tema, muito bem elaborado.
    Saudaçôes, com votos de um dia luminoso.

    ResponderEliminar
  2. Deu pra sonhar por aqui com tantos castelos lindos!beijos,lindo dia!chica

    ResponderEliminar
  3. Maria...um lugar mais belo que o outro...que jardins, que arquitetura.... encantadores... bom demais viajar pelo mundo com você amiga...
    Beijos...

    ResponderEliminar
  4. Mais um excelente artigo com a qualidade a que nos vais habituando, desde à bastante tempo.
    Sem dúvida um dos lugares mais bonitos e espectaculares do mundo, ainda para mais enaltecido com a beleza dos seus castelos.
    Excelente.

    ResponderEliminar
  5. Maria, que postagem mais linda! Parece um conto de fadas, com castelos belíssimos, uma verdadeira viagem você nos proporciona.
    Obrigada!
    Meu desejo é de um ótimo dia pra você e para todos aqueles que você ama.
    Um ótimo fim de semana!

    ResponderEliminar
  6. Simplismente lindo!

    Obrigada por encher nosso olhos com tantas coisas belas. Adorei.

    Beijos no coração

    ResponderEliminar
  7. BOA NOITE AMIGA, CASTELOS LINDOS, PARABÉNS PELO BLOG.
    CASTELOS E SONHOS CONSTRUINDO A VIDA DOS QUE ACREDITAM QUE A VIDA PODE E DEVE SER EM CORES E EM ESPARANÇA. BOM FIM DE SEMANA COM ALEGRIAS.BJS

    ResponderEliminar
  8. ENCANTADOR ESTA POSTAGEM. HOJE AINDA NA ESCOLA FALAVAMOS SOBRE OS CASTELOS. PARABÉNS. AMEI.
    VENHO RETRIBUIR CARINHOSAMENTE O SEU CARINHO. DIZER QUE MINHA AUSENCA É EM FUNÇÃO DO MEU TRABALHO..ESTOU TRABALHANDO NOS TRÊS PERÍODOS.
    SEM TEMPO DE BLOGAR. SOMENTE NOS FINAIS DE SEMANA, SE POSSIVEL.

    PEGUE O SEU SELO OURO NO BLOG
    http://sandraandrade7.blogspot.com/
    ELE FICARÁ LÁ TE ESPERANDO.
    CARINHOSAMENTE
    SANDRA

    SE FOR POSSIVEL VISITE INTERAÇÃO DE AMIGOS.BOM FINAL DE SEMANA.
    ATÉ MAIS

    ResponderEliminar
  9. Obrigado por esta partilha.
    Uma viagem rápida agradável e com grandes lições de historia.
    Como num romance ficamos a aguardar novos episódios.

    ResponderEliminar
  10. Castelos tão lindos, que dá vontade de pegar num avião e ir visitá-los =)

    DI

    ResponderEliminar
  11. Maria, que momento lindo revivi. Por felicidade e sorte estive no Vale do Loire e ver e estar nestes castelos foi um sonho! Beijos
    Maria Auxiliadora - Fortaleza-Ceará-Brasil

    ResponderEliminar
  12. Olá?!!
    adorei o seu blog.Parabéns pelo belo trabalho.
    Um dos meus sonhos é um dia ter condições para visitar vários lugares,inclusive alguns castelos,principalmente se foram castelos medievais.Mas enfim parabéns!

    ResponderEliminar
  13. Obrigada pela informação que nos deixou neste blog.

    ResponderEliminar
  14. Obrigada Maria pela informação que nos deixou neste blog. Um abraço

    ResponderEliminar

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.