segunda-feira, 23 de janeiro de 2017

O Vento sopra lá Fora - Poema de Fernando Pessoa




O vento sopra lá fora.
Faz-me mais sozinho, e agora
Porque não choro, ele chora.

É um som abstracto e fundo.
Vem do fim vago do mundo.
Seu sentido é ser profundo.

Diz-me que nada há em tudo.
Que a virtude não é escudo
E que o melhor é ser mudo.

Fernando Pessoa



9 comentários:

  1. Os ventos chegam, não pensam em avisar,
    não querem nem saber se vão a dor acordar
    se na noite escura, a tristeza, vão instalar...

    Viu só Maria? Tua publicação é tão linda que me fez divagar!!! Gosto
    demais de Fernando Pessoa...poema lindíssimo, parabéns pela maravilhosa
    postagem! abraços, ania..

    ResponderEliminar
  2. Belíssimo poema! Uma partilha excepcional
    Beijokinhas

    ResponderEliminar
  3. Linda partilha querida amiga, desejo-lhe uma semana muito feliz beijinhos

    ResponderEliminar
  4. Mais um poema de Fernando Pessoa. Lê-se sempre com alguma reflexão...
    Uma boa semana.
    Beijos.

    ResponderEliminar
  5. El viento nos trae cosas buenas y a veces se lleva la energia negativa.
    Un abrazo, Maria.

    ResponderEliminar
  6. Que lindo,Maria! Amo todos os poemas de Fernando Pessoa. E a imagem é magnífica!

    Obrigada pela visita,querida.Volte mais vezes!

    Feliz noite de segunda_feira!

    Beijos sabor carinho

    Donetzka

    Blog Magia de Donetzka

    ResponderEliminar
  7. Oi Maria,
    Lindo poema
    Adorei
    Beijos
    Lua Singular

    ResponderEliminar
  8. Pessoa... como sempre... imenso e profundo!
    Maravilhoso de ler!
    Beijinhos
    Ana

    ResponderEliminar

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.