quinta-feira, 12 de janeiro de 2017

Leilão de Jardim - Poema de Cecilia Meireles





Quem me compra um jardim com flores?
Borboletas de muitas cores,
lavadeiras e passarinhos,
ovos verdes e azuis nos ninhos?

Quem me compra este caracol?
Quem me compra um raio de sol?
Um lagarto entre o muro e a hera,
uma estátua da Primavera?

Quem me compra este formigueiro?
E este sapo, que é jardineiro?
E a cigarra e a sua canção?
E o grilinho dentro do chão?

(Este é o meu leilão.)

Cecilia Meireles

7 comentários:

  1. Mesmo um jardim pequeno dá-nos suficiente prazer para gozar da natureza
    Abraço

    ResponderEliminar
  2. Poema fascinante! Amei. Parabéns pela escolha.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  3. Maravilhoso momento querida amiga, desejo-lhe uma quinta-feira muito feliz beijinhos

    ResponderEliminar
  4. Bom dia Maria, é belo por demais.Já li um milhão de vezes.

    Tenha um abençoado findi!
    Bjs!

    ResponderEliminar

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.