terça-feira, 30 de julho de 2013

Ao longe ao Luar




Ao longe, ao luar

Ao longe, ao luar,
No rio uma vela,
Serena a passar,
Que é que me revela ?
Não sei, mas meu ser
Tornou-se-me estranho,
E eu sonho sem ver
Os sonhos que tenho.
Que angústia me enlaça ?
Que amor não se explica ?
É a vela que passa
Na noite que fica.

Fernando Pessoa



"Para ser grande, ser inteiro; nada teu exagera ou exclui; ser todo em cada coisa; põe quanto és no mínimo que fazes; assim em cada lago, a lua toda brilha porque alta vive."(Fernando Pessoa)

6 comentários:

  1. Escolheste um mestre descoalhavas, beijo Lisette,

    ResponderEliminar
  2. Olá meu amor venho desejar uma semana cheia de carinho sem muito stresse e saúde para todos.
    Beijinhos de luz especiais e beijinhos de luz e paz.

    ResponderEliminar
  3. Amiga,ás vezes precisamos fazer uma retirada para avaliar a importancia que as coisas têm em nós.Já um grande beijinho.tinha saudades de aqui vir e beber nas fontes da beleza dos teus posts.Tudo de bom e

    ResponderEliminar
  4. O meu poeta preferido entre todos os poetas! E isto há 31 anos! Pudera! Ele sempre diz com verdade o que me vai na alma... amo!

    ResponderEliminar
  5. Querida Amiga

    Sou suspeito a dizer quanto admiro Pessoa (meu Guia). Mas, parece, é um Poema tão actual que dá vontade de dizer que o Amigo está ali ao lado a rodear-nos no seu halo de luar.
    Belíssima escolha.


    Beijos


    SOL

    ResponderEliminar

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.

Topo