segunda-feira, 5 de setembro de 2016

Pássaros - Poema de Machado de Assis



Olha como, cortando os leves ares,
Passam do vale ao monte as andorinhas;
Vão pousar na verdura dos palmares,
Que, à tarde, cobre transparente véu;
Voam também como essas avezinhas
Meus sombrios, meus tristes pensamentos;
Zombam da fúria dos contrários ventos,
Fogem da terra, acercam-se do céu.

Porque o céu é também aquela estância
Onde respira a doce criatura,
Filha de nosso amor, sonho da infância,
Pensamento dos dias juvenis.
Lá, como esquiva flor, formosa e pura,
Vives tu escondida entre a folhagem,
Ó rainha do ermo, ó fresca imagem
Dos meus sonhos de amor calmo e feliz!

Vão para aquela estância enamorados,
Os pensamentos de minh′alma ansiosa;
Vão contar-lhe os meus dias mal gozados
E estas noites de lágrimas e dor.
Na tua fronte pousarão, mimosa,
Como as aves no cimo da palmeira,
Dizendo aos ecos a canção primeira
De um livro escrito pela mão do amor.

Dirão também como conservo ainda
No fundo de minh′alma essa lembrança
Da tua imagem vaporosa e linda,
Único alento que me prende aqui.
E dirão mais que estrelas de esperança
Enchem a escuridão das noites minhas.
Como sobem ao monte as andorinhas,
Meus pensamentos voam para ti.


Machado de Asssis



12 comentários:

  1. Lindo poema de Machado de Assis, gostei muito.
    Amiga, muito obrigada pelos teus comentários, pela tua amizade e carinho.
    Bem hajas.
    Um beijinho grande.
    Miuíka

    ResponderEliminar
  2. Bonito poema, magníficas imagens, vale a pena visitar este blogue!

    O meu abraço.

    ResponderEliminar
  3. Muito bom, este poema. Parabéns pela escolha. Amei :-)

    Beijo, e uma óptima semana.

    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  4. Palavras sempre edificantes de Machado de Assis transformadas em versos.
    Muito lindo Maria Rodrigues.
    Bjs e uma ótima semana.
    Carmen Lúcia.

    ResponderEliminar
  5. Gostei muito deste poema de Machado de Assis, que desconhecia. Conheço melhor a prosa que escreveu... Obrigada pela partilha.
    Uma boa semana.
    Beijos.

    ResponderEliminar
  6. Um poema maravilhoso de Machado de Assis. A imagem casou perfeitamente. Uma bela escolha.
    Uma boa semana!
    Um excelente mês de setembro cheio de coisas boas
    Um abraço e um sorriso!
    Blog da Smareis

    ResponderEliminar
  7. Um belíssimo poema. Obrigado por partilhá-lo.
    Abraço

    ResponderEliminar
  8. Lindíssima partilha ,muitos beijinhos felicidades

    ResponderEliminar
  9. Não conhecia, gostei.

    Beijinho, boa semana.

    ResponderEliminar
  10. Linda poesia de Machado que li muito e tenho coleção.
    Desde adolescente fui colocado a ler os romances de Machado.
    Bjs de paz amiga.

    ResponderEliminar
  11. Que poema magnífico... que eu não conhecia deste autor... que tanto aprecio...
    Lindíssimo!!! Adorei a escolha, Maria!
    Beijinho
    Ana

    ResponderEliminar

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.