segunda-feira, 23 de março de 2015

Achar




Achar
a porta que esqueceram de fechar.
O beco com saída.
A porta sem chave.
A vida.

Paulo Leminski,
in Toda Poesia



14 comentários:

  1. E achamos, quando somos persistentes e confiantes. A vida merece ser explorada sem clausuras. Bjs.

    ResponderEliminar
  2. Vim retribuir a visita. Gostei do seu blogue e vou tentar voltar.
    Gábi

    ResponderEliminar
  3. O pior é que muitas vezes e por mais que procuremos, não conseguimos encontrar...

    Isabel Sá
    https://brilhos-da-moda.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  4. Hello Maria,
    Nice images with lovely words.

    Many greetings,
    Marco

    ResponderEliminar
  5. oi minha amiga,

    sempre existe uma porta aberta,
    mesmo que escondida...

    beijinhos

    ResponderEliminar
  6. Que lindo Maria!
    Bela reflexão, que achemos mais portas abertas em nossa vida, se não estiverem abertas que consigamos com amor abri-las.
    Grande beijo no coração e linda semana.

    ResponderEliminar
  7. Lindo, achar alento é tudo de bom!
    Amei ler!
    Abraços linda amiga!

    ResponderEliminar
  8. Boa noite Maria, como vai e sua princesinha?
    Lindo e reflexivo este poema!
    A vida é simplesmente isto!
    Feliz de quem achar!
    Beijinhos e uma boa semana.
    Ailime

    ResponderEliminar
  9. excelente escolha, Maria!
    um drama, num poema belo!
    beijo, Amiga.

    ResponderEliminar

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.