domingo, 9 de março de 2014

Passear no ALENTEJO



No final de fevereiro fomos até Corte do Pinto, uma pequena e simpática povoação do concelho de Mertóla. Temos lá uma casita que era dos meus avôs. É pequenina mas tem um bom quintal e o Cookie adorou ...






e a Diana também.



Breve voltinha pela aldeia ....








Observando as nuvens lá do alto ... será que vai chover?




Uma visita aqueles que já partiram, mas que permanecem eternamente no nosso coração.




Destaque para os amigos de 4 patas ...
confraternização ....




Observando com atenção a "reunião" canina ....




esperando o dono ....



O tempo era pouco por isso vimos a Mina de S. Domingos apenas de passagem.




Como não podia deixar de ser o nosso almoço foi no restaurante "Alentejo" do amigo Cesário, na aldeia de Moreanes.




Sem o movimento do verão e com a lareira acesa o ambiente ainda é mais acolhedor.





Eu como é hábito, comi um delicioso misto de porco preto com migas.




e no final lá se foi a dieta ... algumas das deliciosas sobremesas ....




Depois do almoço fomos visitar o Pomarão, antigo porto da Mina de S. Domingos. Entre 1859 e 1860, a empresa proprietária da mina de São Domingos, mandou levantar no Pomarão uma povoação, armazéns, depósitos de mineral, terminal ferroviário e dois cais de embarque, onde atracavam os navios mineraleiros à vela e a vapor, que subiam o Guadiana desde a sua foz. Dali partiam os navios carregados com o minério (pirites), que vinha por via férrea desde a mina de S. Domingos (encerrada no início dos anos 70), para a CUF, no Barreiro, e para Inglaterra (por Vila Real de Santo António).




A aldeia do Pomarão faz fronteira com Espanha ficando situada numa encosta, na margem esquerda do rio Guadiana, junto à confluência com o rio Chança. 




Em 2009 foi inaugurada a ponte sobre o Rio Chança, a jusante da barragem do Chança, ligando as localidades de Pomarão a El Granad em Espanha.







Subindo uma colina fomos encontrar a Capela de Santa Teresinha.








A vista sobre o Pomarão é magnífica.






Daqui avista-se também a barragem espanhola do rio Chança, inaugurada em 1985. Este rio,  nasce na Serra de Aracena, em Espanha e vem desaguar no rio Guadiana, a jusante do Pomarão.




Uma pausa ....



para a fotografia ....




para descobrir caminhos ....





e aproveitar para brincar um pouco ...




Já de regresso a casa, um último olhar para observar ao longe a Igreja de Moreanes.




Peço desculpa pelas fotografias não serem de grande qualidade, mas foram tiradas com os telemóveis. Foi um excelente sábado. A vida é composta de momentos, e devemos apreciar ao máximo os bons que ela nos vai oferecendo, para que a sua recordação nos sirva de apoio, quando temos de atravessar os menos bons.


11 comentários:

  1. Que recordações, Amiga Maria Soares de locais que em determinada época me foram familiares. A Corte Pinto, nunca fui, mas, a rogo, escrevi para lá várias cartas. Até que ensinei o meu amigo a ser ele a fazê-lo. Fui em na Guerra Colonial em Angola. Que será feito desse meu amiga. Foi em Mértola que me foi dada lampreia a provar, onde que, decididamente, não gostava do que para muitos é um manjar,
    Beijos

    ResponderEliminar
  2. Que lugar lindo Maria!!!!! um dia quem sabe, eu ainda visito Portugal...tenho muita vontade de mudar-me para o interior da França, mas tudo são apenas sonhos, uma vez que, tenho raízes profundas no Brasil. Amei a casinha de seus avós. Tenha uma semana abençoada. Bjs

    ResponderEliminar
  3. Maria...viajei consigo no tempo e no espaço!
    Que momentos maravilhosos!!!
    Tudo de bom!

    ResponderEliminar
  4. Que rica casinha adorei!
    Me perdi viajando contigo por esses lugares maravilhosos , lugares esses quenunca imaginei existirem
    e de paisagens belíssimas., me deu vontade até de sair mundo afora....kkkk ah! se pudesse
    Tu és muito bonita e creio seus filhos também! belo passei! bjssss

    ResponderEliminar
  5. Olá , Maria!
    Gostei de passear consigo e com a sua família no Alentejo, ainda para mais numa bela região que desconhecia [embora conheça Mértola] e despertou a minha curiosidade.
    Uma narrativa simples mui bem ilustrada, que nos transporta a tudo que há de belo e singelo nesta região do Alentejo: a casinha em Corte Pinto, o convívio, as paisagens; então as iguarias do Restaurante Alentejo são de se lhes tirar o chapéu.
    Um abraço,
    Jorge

    ResponderEliminar
  6. Querida amiga,adorei esse teu passeio,que acompanhei passo a passo pelas fotos e achei lindos todos esses lugares,deve ser tão bom estar nesses lugares de sonho,pelo menos para mim,que deu para sentir como se tivesse lá estado,obrigada amiga e parabéns não só para ti como para a tua linda família.Bem hajam.
    Um beijão.
    Miuíka

    ResponderEliminar
  7. No Concelho de Mertola, portanto,
    Pequena aldeia Corte do Pinto
    Com as suas casas caiadas de branco
    O nosso Alentejo é lindo...

    Boa noite para você amiga Maria, um beijo
    Eduardo.

    ResponderEliminar
  8. Olá Maria! Mais uma vez, nos proporciona um belíssimo passeio. Adorei!

    Beijos e uma ótima semana para ti e para os teus.

    Furtado.

    ResponderEliminar
  9. Oi minha querida amiga, mas que lindo fim de semana e a mais com toda a família reunida, isto ainda faz parte do presente de aniversário da Diana, a avaliar pelas lindas fotos foi de certeza um fim de semana muito prazeroso.
    Amiga que venham muitos mais pois bem que lhe são merecidos, tenha uma linda semana com beijinhos para todos vós.
    PS:beijinhos de luz especiais sempre.

    ResponderEliminar
  10. Boa noite Maria, adorei conhecer a sua casa no Alentejo! Que local maravilhoso. Se eu tivesse neste momento um cantinho assim, não saia de lá! Lugar calmo, com paz e ar puro longe do bulício da cidade!! Adorei vê-la com os seus filhos! O Pedro está um homem e a Maria parece-me muito bem. Quem não fica assim passeando por aqueles lugares? Continuação de bem estar e uma boa noite. Beijinhos, Ailime

    ResponderEliminar
  11. Imagens maravilhosas. O Alentejo em todo o seu esplendor.
    Um abraço

    ResponderEliminar

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.