quinta-feira, 27 de março de 2014

Mergulhão-de-crista

A história da Vida na Terra é uma história de extinções, estas extinções naturais ocorrem, no entanto, ao longo de períodos relativamente longos, permitindo a evolução de novas formas de vida. Muitos animais evoluíram e depois extinguiram-se e o seu lugar na natureza é então ocupado por outro grupo de animais. Isto não é o que acontece na actualidade, com a ajuda do Homem!

Penso que é importante ir sempre “passando” a mensagem da importância de preservarmos a Natureza, a vida selvagem, o ambiente, “O nosso magnifico Planeta”.


Hoje vamos conhecer um pouco melhor: O mergulhão-de-crista ou mergulhão-de-poupa (Podiceps cristatus)




Ordem: Podicipediformes  
Família: Podicipedidae

Distribuição e Habitat :
Vivem em áreas húmidas, em lagos ou extensões de água relativamente grandes com caniçais e outras plantas aquáticas. No inverno também frequentam zonas costeiras. Pode ser encontrado na maior parte da Europa e da Ásia Central, e no inverno também em algumas partes do sul da Ásia (por exemplo, norte da Índia). Existem também colónias espalhadas pela África do norte na Tunísia e no Egito, na África Central e África do Sul, bem como no sul da Austrália e na Nova Zelândia. A grande maioria desta espécie é migratória.


Foto: pt.forwallpaper.com


Identificação:
O mergulhão-de-crista é o maior dos mergulhões. Elegante, ele é inconfundível com a sua plumagem do alto da cabeça em forma crista negra e dupla. Medem 46-51 cm de comprimento com 59-73 cm envergadura e pesam 0,9-1,5 kg. É um excelente nadador e mergulhador, perseguem os peixes debaixo de água conseguindo nadar entre dois e quatro metros, sem vir respirar. Na primavera ainda se tornam mais bonitos e coloridos, pois a sua cabeça fica ornamentada de ambos os lados com tufos cõr de laranja-arruivados e pretos.


Foto: wikipedia_Bengt Nyman


Hábitos e Alimentação:
A base da dieta do mergulhão-de-crista são pequenos peixes, moluscos, rãs, insectos aquáticos e algas. Comem os peixes maiores na superfície da água . A presa é geralmente ingerida pela cabeça. Os peixes pequenos são comidos ainda sob a água. Estudos detalhados mostraram que existem diferenças significativas na composição da dieta entre as populações individuais.


Foto: wikipedia_Mark Medcal


Reprodução:
Na Europa Central, os mergulhões chegam geralmente em março / abril ao seu local de reprodução . Vivem em colônias que geralmente consistem de dez a vinte casais em estreita proximidade uns com os outros. A distância entre os ninhos dos mergulhões da colônia ronda pelo menos os dois metros. O namoro dos mergulhões é impressionante e é composto por uma série de elementos de comportamento ritualizados.


Foto: wikipedia_Charlesjsharp


O casal constroe um ninho flutuante, geralmente preso a ramos à superfície, com plantas aquáticas e caules de caniços. Produz entre abril e setembro na Europa, em todos os meses do ano na África (com um pico durante a longa estação chuvosa) e de novembro a março na Austrália. A fêmea faz a postura de 3 a 5 ovos esbranquiçados, mas que mudam depois para uma cor esverdeada e acastanhada. 


Foto: wikipedia_Bengt Nyman


A incubação dura cerca de 28 dias e é feita alternadamente por ambos os progenitores. A eclosão dos filhotes não é síncronizada, mas geralmente com um intervalo de um dia. As crias abandonam o ninho quase logo após a eclosão dos ovos. Nas primeiras 2-10 semanas, as crias andam geralmente escondidas na parte de trás da plumagem dos progenitores.


Foto: wikipedia_Roland zh

Foto: wikipedia_Roland zh


Os jovens são bem distintos pois as suas cabeças são listradas preto e branco. Eles perdem estas marcas quando se tornam adultos. São auto-suficientes ao fim de 2 ou 3 meses.


Foto: wikipedia_Yerpo


A tendência geral da população de Mergulhões-de-crista é incerta, com algumas populações a diminuir, enquanto outras estão a aumentar. O seu número sofreu uma queda acentuada no século XIX , como resultado da caça para o comércio das plumas. Actualmente a modificação dos lagos para fins recreativos, o desenvolvimento hidrelétrico e a introdução de concorrentes (por exemplo, truta) e predadores (por exemplo, doninhas, gatos), constituem um risco para os mergulhões.



Foto: wikipedia_Lukasz Lukasik


Fontes e Fotos : Wikipédia; http://www.bicharada.net/; http://www.saudeanimal.com.br/mergulhao_de_crista.htm; http://www.azibo.org/; wall.alphacoders.com; www.wallsave.com; www.aktifmag.com; http://www.avesdeportugal.info/; http://www.birdlife.org; outros net


Foto: wikipedia_harlesjsharp


Devemos proteger, preservar e compreender a imensa importância que cada organismo têm, na complexa teia da Vida do nosso planeta.

11 comentários:

  1. Não conhecia esta ave. mas todas as aves me são especialmente simpáticas e sei que o homem é o animal mais destruidor da natureza que lhe deu o ser, tanto como a outros. E cada vez mais, infelizmente, não pela cadeia alimentar ou como instinto de sobrevivência aceitável. Mas, e sobretudo, por absoluta ignorância.

    ResponderEliminar
  2. Bonita ave, Maria! Devemos mesmo cuidar, ter amor pela nossa natureza!...
    Um abraço muito carinhoso...

    ResponderEliminar
  3. Excelente artigo como sempre. De facto é uma pena que espécies tão bonitas estejam em vias de extinção.
    Está de facto nas nossas mãos o poder de fazer com que isso não aconteça.
    Beijinhos,

    ResponderEliminar
  4. Que lindo que é o mergulhão de crista. E as fotos estão excelentes. Uma pena que certos animais vão desaparecendo da terra, e o mundo parece nem se preocupar com isso, uma tristeza.
    Beijos
    Lita

    ResponderEliminar
  5. Oi Maria, tudo de bom para vc , é maravilhoso conhecelos ,e uma pena que estejam sujeito a extinção, são aves lindas, precisamos zelar pelo nosso planeta, para não perdermos tanta coisas lindas,fora aqueles que não conhecemos. Um abraço fraterno desejando que estejam todos com saúde. Celina

    ResponderEliminar
  6. Oi Maria desejo que tudo esteja em paz, quando vemos aves tão lindas e outros animais sofrendo o perigo de serem eliminados para sempre da natureza, e vendo a nossa responsabilidade e não puder fazer nada , espero que a divulgação sirva. Um abraço querida e tudo de bom para vc, um abraço fraterno Celina

    ResponderEliminar
  7. Interessante este teu post.
    E o mergulhão (este) é uma ave muito bonita.
    Não conhecia.
    Querida amiga Maria, tem um bom resto de semana.
    Beijos.

    ResponderEliminar
  8. Oi Maria!
    A chamada inicial, sobre a conservação do planeta, está muito bem colocada... as imagens são lindas... as informações sobre nosso amigo "mergulhão de crista! foi muito bem elaborada.
    Este post está perfeito! Valeu!

    Abração
    Jan

    ResponderEliminar


  9. Maria,

    Ele é um encanto. Eu sou louca por passaros, aqui onde moro tem alguns nos arredores da lagoa.

    Bjs

    ResponderEliminar
  10. São lindos os mergulhões! Amei a postagem. Bjs.

    ResponderEliminar

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.