sábado, 28 de maio de 2011

O Relógio do Coração - Mário Quintana





Há tempos em nossa vida que contam de forma diferente.

Há semanas que duraram anos, como há anos que não contaram um dia.

Há paixões que foram eternas, como há amigos que passaram céleres, apesar do calendário nos mostrar que ficaram por anos em nossas agendas.

Há amores não realizados que deixaram olhares de meses, e beijos não dados que até hoje esperam o desfecho.



Há trabalhos que nos tomaram décadas de nosso tempo na Terra, mas que nossa memória insiste em contá-los como semanas.

E há casamentos que, ao olhar para trás, mal preenchem os feriados da folhinha.

Há tristezas que nos paralisaram por meses, mas que hoje, passados os dias difíceis, mal guardamos lembrança de horas.

Há eventos que marcaram, e que duram para sempre: o nascimento do filho, a morte da avó, a viagem inesquecível, o êxtase do sonho realizado.




Estes têm a duração que nos ensina o significado da palavra “eternidade”.

Já viajei para a mesma cidade uma centena de vezes, e na maioria das vezes o tempo transcorrido foi o mesmo.

Mas conforme meu espírito, houve viagem que não teve fim até hoje, como há percurso que nem me lembro de ter feito, tão feliz estava eu na ocasião.

O relógio do coração hoje descubro, bate noutra frequência daquele que carrego no pulso.

Marca um tempo diferente, de emoções que perduram e que mostram o verdadeiro tempo da gente.



Por este relógio, velhice é coisa de quem não conseguiu esticar o tempo que temos no mundo.

É olhar as rugas e não perceber a maturidade.

É pensar antes naquilo que não foi feito, ao invés de se alegrar e sorrir com as lembranças do que viveu.

Pense nisso. E consulte sempre o relógio do coração: ele lhe mostrará o verdadeiro tempo do mundo.



O tempo

A vida é o dever que nós trouxemos para fazer em casa.
Quando se vê, já são seis horas!
Quando de vê, já é sexta-feira!
Quando se vê, já é natal...
Quando se vê, já terminou o ano...
Quando se vê perdemos o amor da nossa vida.
Quando se vê passaram 50 anos!
Agora é tarde demais para ser reprovado...
Se me fosse dado um dia, outra oportunidade, eu nem olhava o relógio.
Seguiria sempre em frente
e iria jogando pelo caminho a casca dourada e inútil das horas...
Seguraria o amor que está a minha frente e diria que eu o amo...
E tem mais:
não deixe de fazer algo de que gosta devido à falta de tempo.
Não deixe de ter pessoas ao seu lado por puro medo de ser feliz.
A única falta que terá será a desse tempo que, infelizmente, nunca mais voltará.

Texto: Mário Quintana
Fotos: Josephine Wall



"O tempo é a imagem móvel da eternidade imóvel." (Platão)

24 comentários:

  1. tempo... relógio inquieto..
    beijos querida.. bom findi!

    ResponderEliminar
  2. Olá querida

    Obrigada, pela sua visita pelo comentário, pela grandeza de sua alma.

    Essas pinturas da Josephine Wall são belissimas.

    O tempo galopa e o humano está aprendendo a andar.

    Com muito carinho BJS.

    ResponderEliminar
  3. Oi Maria
    Esse tempo e sua passagem pela nossa vida Mário Quintana soberbamente canta em versos.
    Incontáveis são as coisinhas que nao fizemos ,incontáveis saudades de tempos que passaram.
    Precisamos remir o tempo com sabedoria.
    Linda postagem Maria
    um boa noite , um bom sábado
    com abraços

    ResponderEliminar
  4. O melhor relógio do tempo com certeza é o nosso coração. Ele que traduz todos os anos passado e vividos. Eu sempre digo que a vida é uma faculdade, temos que estar em constante aprendizado. Mário Quintana é o grande exemplo de palavras. Adorei! Um abraço pra ti.

    ResponderEliminar
  5. Maria

    As ilustrações de Josephine Wall são maravilhosas. Talvez por um defeito profissional, a arte atraí muito a minha atenção. Mário Quintana, cujo belo pensamento que nos legou, é digno de ser secundado por bons ilustradores, como apresentas no teu belo post.
    Beijos

    ResponderEliminar
  6. Oi Amiga! Que palavras maravilhosas, os poetas! sempre os poetas...
    Que seja maravilhoso seu dia também.
    Beijos

    ResponderEliminar
  7. Dá que pensar...
    Bom fim de semana
    Bjs

    ResponderEliminar
  8. Pois se o tempo não volta atráz.....Consultarei então o relógio do coração....
    Beijo

    ResponderEliminar
  9. Bom dia Maria, vim te visitar e agradecer, pela visita e o selinho, que eu adorei. Amiga cada dia que passa o teu cantinho fica mais lindo e acolhedor, não dé vontade de sair, antes não poderia deixar de falar da beleza da poesia de Mario Quintana. Um abraço carinhoso,e um final de semana de muita paz para vc e toda familia, Celina

    ResponderEliminar
  10. Esse louco relógio do coração sempre andará em descompasso...sempre querendo um pouco mais de tempo pra sonhar...grande beijo de lindo sábado pra ti amiga.

    ResponderEliminar
  11. Maria querida
    O relógio mesmo parado está certo duas vezes por dia, eu vou preferir olhar o relógio do meu coração. Belissimo, obrigado amiga por estas partilhas tão maravilhosas que só tu consegues partilhar com esse carinho.
    Beijinho bom fim de semana

    ResponderEliminar
  12. Grandes verdades aqui transcritas.Seremos senhores do nosso tempo se lhe dermos a devida importância e o aproveitarmos da melhor maneira, seguindo as batidas do nosso coração.

    Beijinhos.

    Bom final de semana,Maria.

    Olinda

    ResponderEliminar
  13. O tempo é o que dele quisermos fazer.

    Inicialmente julgamos ter todo o tempo do mundo.

    Quando acordamos são horas de dormir.

    Bom Domingo.

    Beijo

    ResponderEliminar
  14. Boa noite, Maria
    Sou fã de Mário Quintana; tem poemas belíssimos e textos muito bons, dignos da maior reflexão, como, por exemplo, este que vc aqui publica.

    Muito obrigada pelas suas palavras na minha «CASA», seus votos de melhores... enfim, por seu carinho.

    Feliz domingo. Beijinhos

    ResponderEliminar
  15. Minha querida

    Um poema lindo de Quintana...por vezes quando acordamos o tempo não é mais tempo...a vida passou.

    Deixo um beijinho carinhoso e desejo um bom Domingo.

    Rosa

    ResponderEliminar
  16. Olá Maria, bom ser recebida por Quintana.
    Lindos poemas.

    Beijinho.
    Fernanda

    ResponderEliminar
  17. Bom dia
    Hoje entrei aqui neste relógio do tempo.
    Voei. Vi o tempo passado. Comparei o presente.
    Mário Quintana encanta-nos com belos e profundos pensamentos.

    Do passado apenas colhemos uma saudade/lição
    Para o futuro apenas propômos um programa/desejo
    Viver só pode ser no presente
    Amando e procurando o bem colectivo.

    ResponderEliminar
  18. Que lindo!

    Mário Quintana é mesmo demais!!!

    Ah! Amei as imagens também! :)

    Beijinhos ~.~

    Cid@

    ResponderEliminar
  19. Quintana...lindas palavras...lindas imagens...adorável seu post amiga...
    Beijos e bom domingo..
    Valéria

    ResponderEliminar
  20. Querida amiga, devemos sempre medir o tempo com o relógio do coração, só assim teremos tempo para tudo. Linda postagem. Tenha uma semana maravi
    lhosa. Beijocas
    Obrigada pelo carinho no meu novo blog.

    ResponderEliminar
  21. É sempre um prazer aqui voltar e ter o tempo sempre presente.
    Uma boa semana

    ResponderEliminar
  22. Que lindo minha amiga!
    Beijos meus e uma boa semana pra ti!

    ResponderEliminar
  23. Olá amiga.
    Quintana é maravilhoso, um lindo texto, e seu blog também maravilhoso. Uma bela semana pra você. Bjs

    ResponderEliminar
  24. Maria!!!

    Que bom que tive tempo para ler o seu post, tirei os ponteiros do meu relógio e apaguei todos os números digitais que marcam quanto falta para me me recolher...

    Então, recolho-me aqui, nestes poemas maravilhosos e nestas imagens que encantam e me deixam cheia de admiração.

    Um grande beijo e obrigada pelo carinho.

    Chris Amag

    30 de Maio de 2011 02:41
    Maria!!!

    Que bom que tive tempo para ler o seu post, tirei os ponteiros do meu relógio e apaguei todos os números digitais que marcam quanto falta para me me recolher...

    Então, recolho-me aqui, nestes poemas maravilhosos e nestas imagens que encantam e me deixam cheia de admiração.

    Um grande beijo e obrigada pelo carinho.

    Chris Amag

    Comentar como: Seleccionar perfil... Conta do GoogleLiveJournalWordpressTypePadAIMOpenID Nome/URLAnónimo Editar Definições – Terminar sessão

    ResponderEliminar

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.