quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Finlândia


Por vezes não é possível viajar, as razões podem ser várias, falta de dinheiro, de saúde, idade avançada, enfim podem existir diferentes factores e motivos. No entanto, isso não deve ser impeditivo de conhecer novos locais e costumes, podemos viajar sem sair da nossa cadeira, vendo fotografias que nos transportam, se assim a nossa predisposição quiser, a lugares longínquos.
Para todos os que gostam de viajar, nem que seja através da imaginação, aqui deixo fotos e informações, que nos vão permitir conhecer um pouco mais outras terras e culturas.

Hoje vamos viajar até … Finlândia.

Boa viagem!

A Finlândia ("Suomi" em Finlandês) é um país nórdico situado na região da Fino-Escandinávia, no norte da Europa. Faz fronteira com a Suécia a oeste, com a Rússia a leste e com a Noruega ao norte, enquanto a Estónia está ao sul através do Golfo da Finlândia.


A capital é Helsinquia

Língua: Há duas línguas oficiais na Finlândia: o finlandês, falado por 92% da população como língua materna e o sueco, falado por 5,5% dos habitantes.


A bandeira é também chamada de Siniristilippu. Ela tem duas faixas azuis que atravessam um plano de fundo branco. O azul representa os lagos da Finlândia, o mar Báltico e o céu, o branco representa a neve e as noites claras do verão finlandês.
Há dois modelos, a bandeira nacional (civíl) e a bandeira do estado, as duas seguem o mesmo modelo, a única diferença é que na bandeira inclui-se o simbolo naval da Finlândia no meio das hastes da cruz.



O Brasão O Brasão de armas da Finlândia é composto por um leão coroado num campo vermelho, a pata dianteira substituída por uma mão blindada brandindo uma espada, em que este está sobre uma outra espada. Oficial apenas desde 1978, o brasão de armas foi originalmente criado por volta do ano 1580.
O brasão de armas aparece na bandeira finlandesa. O leão finlandês também é usado numa ampla variedade de emblemas de diferentes entidades estatais, muitas vezes modificado para descrever as atribuições da unidade ou da autoridade.


A economia da Finlândia é altamente industrializada. O sector-chave da sua economia é a indústria - principalmente madeireira, metalurgia, engenharia, telecomunicações (destaque para a Nokia) e produtos electrónicos. Com excepção da madeira e de vários minérios, a Finlândia depende de importações de matérias-primas, energia, e alguns componentes de bens manufacturados. Por causa do clima rigoroso, o desenvolvimento da agricultura é limitado a produtos básicos de subsistência. A exploração madeireira, uma importante fonte de renda, fornece um segundo trabalho para a população rural.


Religião - A maior parte dos finlandeses (83,3%) são membros da Igreja Luterana da Finlândia, com uma minoria de 1,1% pertencente à Igreja Ortodoxa. As duas são igrejas oficiais do estado.


clima é caracterizado por Invernos frios e Verões quentes, mas as temperaturas no Inverno são moderadas pela influência do Mar Báltico e dos ventos de Oeste que sopram do Atlântico, aquecido pela Corrente do Golfo. A temperatura média anual na capital, Helsínquia, é de 5,3 C. No Verão, a temperatura diurna mais alta no sul da Finlândia chega a atingir os 30 C. Durante os meses de Inverno, especialmente em Janeiro e em Fevereiro, as temperaturas de 20 graus negativos não são raras.

Foto: 1zoom.net

Gastronomia O prato típico da Finlândia é a famosa mesa de entradas nórdicas, Smörgasbord a qual apresenta dúzias de variedades de peixe, carne e fatos assim, como de saladas (embora também podem encontrar-se sopas e pratos de cozimento lento). O peixe é um dos mais tradicionais e pratos típicos deste país, feito de várias maneiras, com diferentes sabores e texturas, como na chapa, panado, ou cozido, acompanhado de legumes e frutos da terra, que confere um sabor delicioso. Além disso, carne da rena é um prato tradicional da Finlândia.


A Finlândia é um país com milhares de lagos e ilhas. Um destes lagos, o Saimaa, é o 5º maior lago da Europa. A maioria dos lagos estão no centro da Finlândia. Não são espelhos de água circulares e regulares mas alongados e rochosos, cheios de baias, e povoados de pequenas ilhotas com águas cristalinas aptas para beber. 

Foto: freeWalpaperNa

Cerca de 75% da área terrestre do país está coberto por Taiga (ou floresta boreal), com pouca terra arável, o tipo mais comum de rocha é o granito. Grande parte das ilhas estão localizadas no sudoeste, no Mar do Arquipélago, parte do arquipélago das ilhas Aland, e ao longo da costa sul do Golfo da Finlândia. A paisagem finlandesa é predominantemente plana, com algumas colinas e montes baixos. O ponto mais alto do país, o Halti, com 1328 m, encontra-se no extremo norte da Lapónia.

 Foto:http://gde-fon.com


Um quarto do território finlandês situa-se a norte do Círculo Polar Árctico, e consequentemente é possível experimentar o Sol da meia-noite — mais frequente à medida que se caminha para norte.

Foto: 1zoom.net

No ponto mais setentrional da Finlândia, o Sol não se põe durante 73 dias no verão e não nasce durante 51 dias no inverno. A distância que separa o extremo sul do país, Hanko, do extremo norte, Nuorgam, é de cerca de 1.445 quilómetros, o que daria cerca de 18 horas de condução.

Foto: 1ms.net

Toda Finlândia é um "Grande Parque Nacional", no qual existem espalhados uns 30 Parques Nacionais. Árvores e água são os aspectos mais evidentes das paisagens naturais da Finlândia. As florestas cobrem mais de dois terços da terra e os lagos e rios representam quase mais um décimo. Mas o que dá ao cenário finlandês o seu charme particular é a acção combinada destes dois elementos.


Alguns dos Locais a visitar:

HELSINKIA
A capital da Finlândia mima seus visitantes com sua arquitectura; a famosa igreja de Temppeliaukio, (luterana) cavada em uma rocha e coroada por uma cúpula de cobre, assim como, o Museu Nacional. A Praça do Mercado, um centro cultural de grande vitalidade, e o Edifício do Velho Mercado do Porto são o centro para os que procuram maravilhas culinárias.

 Foto: http://www.globeimages.net

A obra mais apreciada é o Centro, do estilo imperial, um monumento arquitectónico, cujo centro formam a Catedral evangélica-luterana e a Praça do Senado, com os seus edifícios do estilo neo-clássico.

Foto: freedesktopwall

O Monumento a Sibelius, obra da escultora Eila Hiltunen, está situado no parque com o nome do mestre e é uma homenagem ao compositor nacional da Finlândia. Entre os museus cabe destacar o Ateneum. Desde o mar pode-se identificar a Catedral de Uspenski pelas douradas cúpulas.

Foto: www.geolocations.com
ESPOO
A Cidade-Jardím de Tapiola é um dos cinco núcleos urbanos da Espoo Em Espoo encontra-se, também, Otaniemi com suas escolas e centros de investigação, os quais convertem-na em berço do ensinamento de alta tecnologia na Finlândia. A característica básica da Espoo é a diversidade das paisagens, as quais variam desde sua costa com numerosas ilhas até as escarpadas paisagens virgens, com numerosos lagos passando pelos planos campos de cultivo dominados pelas fazendas. Vale a pena visitar o Parque Nacional de Nuuksio e o Parque aquático de Serena.

Foto: wikipedia

COSTA ORIENTAL
Na Costa Oriental do sul da Finlândia acham-se as cidades de Porvoo, conhecida pelo encantador bairro antigo e Askola com vinte poços glaciais no seu município; Loviisa, em cuja Baia a uns 10 quilômetros da cidade está a fortaleza marítima de Svartholm, com acesso à cidade por barcos; e Orimattila, onde encontra-se o Castelo da Arte. A cidade marítima de Kotka, cuja história nos leva à época dos vikings, é actualmente o porto de exportação mais importante do país, enquanto que o arquipélago frente às costas da cidade oferece infinidades de possibilidades, para a pesca e o recreio.

Foto: http://gde-fon.com

AS ILHAS ALAND
O Arquipélago de Aland, formado por 6.500 ilhas, tem um governo autónomo desde 1921; é também, uma zona desarmada e completamente desmilitarizada com sua própria bandeira, desde 1964 e seu próprio selo, desde 1993. A única cidade e centro administrativo do arquipélago é Mariehamn, cidade dos marinheiros, onde encontra-se o Museu Naval de Aland e o veleiro de quatro mástiles Pommern, orgulho da região.

Foto: wikipedia_Fanny Schertzer


TURKU
Turku, é a cidade mais antiga da Finlândia. É interessante visitar o Castelo e a Catedral da cidade, ambos construídos nos séculos XIII e XIV, porque constituem uma parte essencial da história da Finlândia. O arquipélago que leva seu nome está formado por milhares de ilhas e ilhotas e é um dos tesouros nacionais da Finlândia.

Foto: wikipedia_Markus Koljonen

OULU
Oulu é a capital do norte da Finlândia e está em pleno desenvolvimento. Um dos pontos de máximo interesse é o seu Parque da Ciência "Tietomaa", uma maravilha da informática. Frente a suas costas está a Ilha de Hailuoto. Também nesta zona pode-se desfrutar de longas e desérticas praias e belos parques.

Foto: wikipedia_Estormiz

TAMPERE
Tampere, no centro sul da Finlândia é uma cidade viva, fundada em 1779. De verão é um verde oásis, cujas águas limpas convidam a tomar um banho. Destacam as margens do rápido de Tammerkoski com suas pontes e casas de tijolo vermelho, a Praça Maior, a Catedral, as Colinas de Pyynikki e o tradicional bairro de Piispala.

Foto: wikipedia_Tamperetunnetuksiry

SAVONLINNA E PARIKKALA
No coração da região encontra-se a cidade de Savonlinna, construida sobre ilhas em volta do Castelo de Olavinlinna, uma obra medieval do século XII e cenário do sumptuoso Festival da Ópera de Savonlinna.

Foto: wikipedia_Miraceti

Perto, encontra-se a Igreja de Kerimäki, a maior igreja de madeira do mundo e, o Museu da Pesca Lacustre na Finlândia. No distrito de Parikkala está a Reserva de Aves de Siikalahti, conhecida pelo cantar de seus pássaros ao anoitecer.

Foto: wikipedia_Miraceti

LAPÓNIA
Lapónia ocupa um terço da superfície da Finlândia. A maior parte da sua área está situada ao norte do Círculo Polar. Trata-se do país dos samis, das renas e do Pai Natal. Os sami são os povoadores originais da Lapónia, com profundas tradições culturais, sobretudo ao norte.

Foto: www.finland.org

ROVANIEMI
A capital da região é Rovaniemi, onde se juntam dois grandes rios e está rodeada de montes cheios de bosques. É escala imprescindível em qualquer visita a Lapónia, pois trata-se de uma cidade moderna. Entre os lugares mais destacados inclui-se a Ponte Jätkänkyntilä, com sua chama eterna sobre o rio Kemijoki, a Casa Arktikum, que emerge dos bancos do rio Ounasjoki, a Prefeitura, a Casa Lappia, que serve como teatro, a Sala de Convenções e a Biblioteca.

Ponte Jätkänkyntilä
Foto: wikipedia

TORNIO
A cidade de Tornio é a ponte que une Finlândia com o oeste. É a cidade mais antiga da Lapónia. Está situada no fim do Golfo de Botnia junto ao rio do mesmo nome, que serve de fronteira entre Suécia e Finlândia. Lá encontra-se o maior rio da Finlândia, o Kukkola.  A oferta cultural de Tornio, inclui o Museu da Arte de Aine, o Museu Regional, a antiga Igreja de Madeira e a Igreja Ortodoxa.

Foto: wikipedia_Matthew Ross

Diz-se que todas as estações do ano, cabem na Finlândia. Cada uma tinge com sua própria luz a paisagem e disfarça com a sua peculiaridade a ambundante natureza deste belo país. No inverno tudo se cobre de branco, mas os primeiros raios de Abril, descem para descobrir os tons verdes suaves da paisagem finlandesa e os céus vão clareando. A chegada do verão tempera o ambiente com uma brisa quente e o outono madura os campos até que de novo os cobre o inverno.


Foto: 1zoom.net

Um dos elementos naturais mais deslumbrantes que a Finlândia tem é a aurora boreal, um fenómeno que pode ser visto durante quase todo o inverno na Lapónia finlandesa. São partículas oriundas do Sol, que geram o chamado "vento Solar", que ao carregarem os electrões dos átomos de oxigênio e azoto da atmosfera geram efeitos coloridos.

Foto: www.hdfreewallpaper.net

A Finlândia tem muito para oferecer a quem a visita. Numerosos monumentos, edifícios magnificos, esplêndidos bosques e pradarias, lagos de águas cristalinas, tudo isto envolto numa cultura rica em tradições e história, que está presente na arquitetura elegante das suas cidades e aldeias.

Fontes e Fotos :“Wikipedia”; “portalsaofrancisco”; “Finlândia.org.pt”, “Manualdoturista”; “Viagensimagens”; 1zoom.net;  http://gde-fon.com; 1ms.net; http://www.globeimages.net; outros


“Viajar é estar aberto ao novo, aos outros e a ver a vida com outros olhos.” (Cristiane Galvão)

8 comentários:

  1. Ir até a Finlândia enquanto sinto cheio do feijão cozinhando, o barulho da máquina lavando roupas, sem sair do lugar, é lindo! Muito legal essa "viagem"!beijos,chica

    ResponderEliminar
  2. Viajei confortavel e encantdo com sua apresentação. Soube que a aurora boreal é um dos espetáculos mais belos que a natureza proporciona a seus visitantes. Um sobrinho meu que mora em Espanha esteve lá e trouxe imagens de tirar o fôlego. Também um amigo que lá visitou ficou impressionado com a quantidade de batatas que eles consomem. Ele comparou com o nosso consumo de arroz aqui. O que não é pouca coisa. rsrs. Obrigado pelo presente, Maria! Um ótimo dia! Paz e bem.

    ResponderEliminar
  3. Minha querida
    Sempre que passo aqui faço uma viagem maravilhosa, nas tuas fotos e nas tuas palavras, lindo sempre.

    Beijinhos com carinho
    Sonhadora

    ResponderEliminar
  4. Minha querida...por isso adoro vir aqui... que viagem divina nos proporcionou... que lugares mais lindos...beijinhos...
    Valéria

    ResponderEliminar
  5. Ter você como guia turístico numa cidade tão maravilhosa, foi uma experiência inesquecível.

    Beijos de passarinho!!!

    ResponderEliminar
  6. Já tive o prazer de visitar a Filândia, em breve darei lá mais um saltinho...um dos meus sobrinhos trabalha nesse complexo da Nokia!
    Bjs

    ResponderEliminar

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.