segunda-feira, 20 de abril de 2015

Paris através do olhar do Pedro


O Pedro foi no final de Março a França numa viagem pela disciplina de francês. Houve alguns dias em que tempo esteve um "pouquito" cinzento, mas o importante é que correu tudo bem, passearam, divertiram-se e ao mesmo tempo deu para consolidaram conhecimentos de história que tinham aprendido na escola, o que é sempre excelente.


 
Passeio nocturno



Como o Pedro tirou bastantes fotografias, vou repartir a sua "reportagem" por vários posts .




Paragem na Praça Parvis onde se encontra a Catedral de Notre-Dame, uma das mais antigas catedrais francesas em estilo gótico. A sua construção foi iniciada no ano de 1163, e é dedicada a Maria, Mãe de Jesus Cristo.

 Notre Dame



Em frente à Catedral Notre-dame encontra-se o ponto zero da cidade, marco geográfico que determina o quilómetro zero a partir do qual são medidas todas as distâncias das estradas que saem da cidade.




Visita ao famoso e belo Palácio de Versaille. Este magnífico edifício foi construído pelo rei Luís XIV, o "Rei Sol", a partir de 1664 tendo passado a ser a residência oficial do monarca a partir de 1682. Em 1837 foi transformado em museu de história. O palácio está cercado por uma grande área de jardins, projectados por André Le Nôtre, em plataformas simétricas com canteiros, estátuas, vasos e fontes. 


Versailles

 





 Só deu para verem os jardins através das janelas.





Fotos: Pedro Rodrigues

A próxima "reportagem fotográfica" será ... Torre Eiffel



domingo, 19 de abril de 2015

Lista para VIVER



O hábito mais destrutivo...Preocupação

A maior alegria...Dar

A maior perda...Perda do respeito próprio

O trabalho mais satisfatório...Ajudar aos outros

O traço mais feio da personalidade...Egoísmo

A espécie mais em extição...Líderes dedicados

Nosso maior recurso natural...Nossa juventude

O maior estímulo...Encorajamento

O maior problema para superar...O Medo

A pílula para dormir mais eficiente...Paz de Espírito

A mais danosa doença do fracasso...Desculpas

A força mais poderosa na vida...O Amor

O pária mais perigoso...Um Fofoqueiro

O mais incrível computador do mundo... O Cérebro

A pior coisa para ficar sem...A Esperança

A arma mais mortal...A Língua

As duas palavras mais cheias de poder: "Eu posso"

O maior bem...Fé

A emoção mais inútil...Auto-piedade

O enfeite mais bonito...O Sorriso!

A possessão mais valiosa...Integridade

O canal de comunicação mais poderoso...ORAÇÃO

O espírito mais contagiante: O Entusiasmo

A coisa mais importante na vida...DEUS


Autor Desconhecido



sexta-feira, 17 de abril de 2015

As Aves .... Parque das Nações

Dos meus passeios de sábado pelo Parque das Nações, vou hoje deixar como registo fotográfico: as Aves












“Seja como os pássaros que, ao pousarem um instante sobre ramos muito leves, sentem-nos ceder, mas cantam! Eles sabem que possuem asas.” (Victor Hugo)


quinta-feira, 16 de abril de 2015

O Vento





O vento é bom bailador
baila,baila e assobia
baila,baila e redopia
e tudo baila em seu redor

E diz às flores,bailando
-Bailai comigo,bailai!
E elas,curvadas,arfando,
começam,débeis,bailando
e as suas folhas tombando
uma se esfolha,outra cai
e o vento as deixa,abalando
-e lá vai!...

E diz às folhas caídas
-Bailai comigo,bailai!
No quieto chão remexidas
as folhas por ele erguidas
pobres,velhas ressequidas
~e pendidas como um ai
bailam,doidas e chorando
e o vento as deixa,abalando
-e lá vai!...

E diz às ondas que rolam:
-Bailai comigo,bailai
E as ondas no ar se empolam
em seus braços nus o enrolam
e batalham
e seus cabelos se espelham
nas mãos do vento,flutuando
e o vento as deixa,abalando
-e lá vai!...

Antonio Lopes Vieira

quarta-feira, 15 de abril de 2015

Visita ao Museu de História Natural


Ao "arrumar" algumas fotografias que tirámos e que ainda não estavam nos devidos locais, encontrei as da nossa visita ao Museu Nacional de História Natural. Não eram muitas e como foram tiradas com o telemóvel, (pois tinha-me esquecido da máquina fotográfica), não estão muito nitidas, mas o importante é que ficou guardado visualmente o nosso passeio.





O Museu localiza-se na Rua da Escola Politécnica. Teve a sua origem no Real Museu de História Natural e Jardim Botânico, criado na segunda metade do século XVIII, na Ajuda (Lisboa). Foi depois alojado, por um curto espaço de tempo, na Real Academia das Ciências e finalmente transferido para a Escola Politécnica (1858), tomando primeiro a designação de Museu Nacional de Lisboa (1861).





Em 2011, o Museu Nacional de História Natural e o Museu de Ciência, juntamente com o Jardim Botânico e o Observatório Astronómico de Lisboa formaram um organismo único com a designação de Museu Nacional de História Natural e da Ciência.



Já não tivemos muito tempo disponivel para passear pelo Jardim Botânico, mas ficará para uma nova visita.



A arte, o conhecimento e a natureza. Um local especial de lazer e de cultura.




Merece sem sombra de dúvidas uma visita!


segunda-feira, 13 de abril de 2015

O Pintor Egidio Antonaccio




Impressionista realista o Pintor italiano Egidio Antonaccio nasceu em Castelluccio na Itália.







Formou no Instituto de Belas Artes em Castrovillari, Itália, em 1973. Graduou-se na Academia de Belas Artes de Florença, Itália.







Em 1981 foi para a Carolina do Norte nos EUA.







As montanhas vales ensolarados e encostas sombrias tornaram-se a fonte inesgotável de inspiração para o artista.






As suas obras são publicadas por uma das empresas líderes de arte de publicação, o Publishing Group Bentley, e estão incluídas em numerosas colecções privadas e corporativas nos Estados Unidos e Europa.






As suas pinturas mostram a sua enorme imaginação e expressam o seu grande amor pela natureza. São plenas de delicadeza, romântismo e encanto.




Fontes e Fotos: http://www.tuttartpitturasculturapoesiamusica.com/; Várias Net.