quinta-feira, 27 de Novembro de 2014

Os templos da colina de Satrunjaya



A colina Shatrunjaya em Palitana na Índia, alberga centenas de templos Jainas que foram sendo contruídos ao longo de várias gerações. A cidade de Palitana era conhecida no passado como Padliptapur, tendo sido apelidada de "Cidade dos Templos". 


Foto: www.herenow4u.net

Foto: wikipedia_Kalpeshzala59

Foto: wikipedia_Bernard Gagnon


O jainismo é a sétima religião por número de fiéis na Índia, e sua doutrina promove entre outros ensinamentos que todos os seres são dignos de respeito, portanto o maior pecado é causar dano a um ser vivo, como também à terra ou às almas da água ou do ar. 


Foto: wikipedia
Foto: www.trekearth.com_Patrick HUBERT

Foto: www.herenow4u.net


A subida da colina para os templos não é fácil já que são mais de 3000 degraus, a pé ou de “cadeirinha” esta escalada é para os peregrinos uma ascenção para um maior conhecimento e um caminho para a libertação. Os templos estão fechados aos devotos durante a estação das monções.


Foto: Wikimapia

Foto: www.quoteko


Os tempos são em mármore branco e com pilares trabalhados. Têm diversas formas e tamanhos e são decorados por mais de 27.000 ídolos Jaina de pedra mármore. 


Foto: wikipediA

Foto: travelersguideindia.com

Foto: www.plustoursindia.com

Foto: Wikipedia

Sendo os templos considerados uma morada divina, há que respeitar certas normas como por exemplo não levar roupa justa ao corpo, calções ou saias curtas, camisolas sem mangas … também ninguem tem permissão para permanecer nos templos durante toda a noite, nem mesmo os sacerdotes. 


Foto: wikipedia


Foto: Wikipedia

Foto: www.plustoursindia.com


O silêncio e as orações estão presentes quando se sobe a colina em peregrinação.


Foto: indian-temple-photo.blogspot

Foto: indian-temple-photo.blogspot

Foto: travelersguideindia.com


A colina de Shatrunjaya é um dos lugares mais sagrados da cultura Jainista.

Fontes e Fotos: Wikipedia; http://www.contemporarynomad.com; http://travelersguideindia.com; http://www.ereduvoyage.ch; http://www.mdig.com; http://quoteko.com/; http://www.plustoursindia.com; https://sites.google.com/site/suhanasafarbyks/08-saurashtra/2-shatrunjaya; http://www.trekearth.com; http://indian-temple-photo.blogspot/; outros net.

Foto: globalvisiontours.com


Não podendo conhecer ao "vivo" todos os incriveis locais do nosso planeta, podemos sempre viajar através de fotografias e de texto. A net é o meu meio de alargar os horizontes, de conhecer sitios muitas vezes longínquos, outras bem mais pertinho, mas sempre locais com uma beleza muito especial e própria que encantam o olhar e ajudam a aliviar a alma das agruras que por vezes me atormentam. O meu sincero OBRIGADO a todos os fotografos que permitem a todos nós divagar.

Simplesmente - Paulo Roberto Gaefke



Simplesmente...

 Entre o que desejamos e o que temos,
existe uma barreira, uma distância,
que pede muito mais do que o desejo puro e simples,
exige dedicação e por vezes um certo sofrimento,
paciência e abnegação, um preço para cada conquista,
que nem todos estão dispostos a pagar.

Por isso, há os que vencem,
e há os que nunca alcançam.
Gente que vê a estrada florida,
e outros que permanecem no charco,
há os que encontram, e os que nunca se acham.

Muitos desistem no meio, outros nem começam,
mas os que persistem, vencem a si mesmos,
são os que recolhem pedras com as mãos,
aqueles que não temem a noite escura,
porque não enxergam os problemas,
olham para a frente, para o futuro,
com a lanterna da insistência nas mãos,
e vão passando obstáculos, suando muito,
porque toda vitória é fruto maduro,
da perseverança e da transpiração.

Se o seu sonho te parece impossível,
saiba que a esperança é o estopim,
que acende a dinamite da determinação,
e que todo aquele que crê e persevera,
acaba encontrando mais do que espera,
na curva da vida que os tolos chamam de sorte,
e que os determinados munidos da paciência,
reconhecem de longe, alcançando o sucesso,
chamam sabiamente de "consequência".

Eu acredito em você.


Autor: Paulo Roberto Gaefke - www.meuanjo.com.br



segunda-feira, 24 de Novembro de 2014

A pintora Pati Bannister




Pati Bannister nasceu em Londres em 1929, tendo ido viver para os Estados Unidos em 1952.






Rodeada desde sempre de um ambiente de criativiade e arte, pois o seu pai era um talentoso artista, ela começou desde tenra idade a desenhar.







O ínicio do seu trabalho foi a ilustrar livros, mais tarde começou a pintar retratos reais mas não era esse o tipo de trabalho que mais a seduzia, ela gostava sim, era de pintar figuras oriundas da sua imaginação.








Pati deu asas à sua inspiração e ía criando cenas onde misturava paisagens, objectos e ambientes reais com lindas crianças ou jovens mulheres vindas do seu imaginário.







Dependendo da complexidade do trabalho, uma pintura levava de 2 a 3 meses até estar concluida.

 Esta extraordinária artista faleceu em julho de 2013.







As suas pinturas são incríveis, traduzindo serenidade, paz e encanto.

Fontes e Fotos:Várias Net

"A finalidade da arte é dar corpo à essência secreta das coisas, não é copiar sua aparência." (Aristóteles)

sábado, 22 de Novembro de 2014

A Fita Métrica do Amor



Como se mede uma pessoa? Os tamanhos variam conforme o grau de envolvimento. Ela é enorme pra você quando fala do que leu e viveu, quando trata você com carinho e respeito, quando olha nos olhos e sorri destravado. É pequena pra você quando só pensa em si mesmo, quando se comporta de uma maneira pouco gentil, quando fracassa justamente no momento em que teria que demonstrar o que há de mais importante entre duas pessoas: a amizade.


Uma pessoa é gigante pra você quando se interessa pela sua vida, quando busca alternativas para o seu crescimento, quando sonha junto. É pequena quando desvia do assunto.

Uma pessoa é grande quando perdoa, quando compreende, quando se coloca no lugar do outro, quando age não de acordo com o que esperam dela, mas de acordo com o que espera de si mesma. Uma pessoa é pequena quando se deixa reger por comportamentos clichês.


Uma mesma pessoa pode aparentar grandeza ou miudeza dentro de um relacionamento, pode crescer ou decrescer num espaço de poucas semanas: será ela que mudou ou será que o amor é traiçoeiro nas suas medições? Uma decepção pode diminuir o tamanho de um amor que parecia ser grande. Uma ausência pode aumentar o tamanho de um amor que parecia ser ínfimo.


É difícil conviver com esta elasticidade: as pessoas se agigantam e se encolhem aos nossos olhos. Nosso julgamento é feito não através de centímetros e metros, mas de ações e reações, de expectativas e frustrações. Uma pessoa é única ao estender a mão, e ao recolhê-la inesperadamente, se torna mais uma. O egoísmo unifica os insignificantes.

Não é a altura, nem o peso, nem os músculos que tornam uma pessoa grande. É a sua sensibilidade sem tamanho.

Martha Medeiros