sexta-feira, 13 de outubro de 2017

Ó Peso do Coração - Poema de Cecília Meireles





Ó peso do coração!
Na grande noite da vida,
teus pesares que serão?


A sorte amadurecida
resplandece em minha mão:
lúcida, clara, polida.


Nem saudade nem paixão
nem morte nem despedida
seu brilho escurecerão.


Na grande noite da vida
brilha a sorte. O coração,
porém, é a dor desmedida.


Maior que a sorte e que a vida...



Cecília Meireles
In: Canções (1956)



14 comentários:

  1. Coração , esse fiel da balança que sempre nos faz balançar ...
    Lindo post como sempre
    Bji Maria .

    ResponderEliminar
  2. Palavras saídas de um coração atormentado.
    Bfds

    ResponderEliminar
  3. Maria
    Grande canto de Cécilia Meireles, ou não tivesse a autoria de uma grande poetisa e pensadora, que sempre me encanta.
    Beijos

    ResponderEliminar
  4. Gostei muito do poema, só o início é uma frase cheia de significados! Beijinhos :)

    ResponderEliminar
  5. Graciosa partilha querida amiga, desejo-lhe uma sexta-feira muito feliz beijinhos

    ResponderEliminar
  6. Poema bonito e sofrido! Cecília Meireles é uma poetisa com grandes sentimentos...
    Bom fim de semana, querida Maria.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  7. ADOREI! Obrigada pela partilha

    Bom fim de semana. Beijo

    ResponderEliminar
  8. Só poderia ser de Cecília Meireles!
    Lindo Maria Rodrigues.
    Bjs e um ótimo final de semana.
    Carmen Lúcia.

    ResponderEliminar
  9. Distinto Poema de Cecília Meireles, que bem fazes em trazer aqui ao teu Sítio.
    Parabéns pela escolha.



    Beijo
    SOL

    ResponderEliminar
  10. Camões poeta, grande Camões,
    enalteceu o nome de Portugal
    no mar enfrentou turbilhões
    não há no mundo outro igual!

    Tenha um bom fim de semana amiga Maria, um abraço,
    Eduardo.

    ResponderEliminar
  11. Bonito poema que supiste acompañar de una bella imagen.

    Saludos.

    ResponderEliminar

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.