sábado, 23 de setembro de 2017

KYOTO - Shoren-in Temple




Na nossa viagem ao Japão uma das cidades que fomos visitar foi Kyoto. Existem na cidade imensos templos, hoje vou mostrar:

 Shoren-in Temple





Começamos por fazer logo à entrada uma pequena paragem para a Leonor lanchar.




Foi construído no final do século XIII e é um templo da seita Tendai do Budismo japonês.




Os edifícios do templo foram construídos inicialmente como residência pelo imperador aposentado Toba para o seu sétimo filho poder estudar Budismo sob a supervisão do monge Gyogen. O filho tornou-se sacerdote-chefe do templo e a começou a tradição de um membro da família imperial servir como abade de Shoren-in.




Os principais edifícios de Shoren-in Temple estão ligados por passeios de madeira. O Shijokodo Hall contém os principais tesouros do templo, as réplicas que estão em exibição são: uma mandala apresentada ao templo pelo senhor da guerra Toyotomi Hideyoshi e uma pintura de pintura de Fudo Myojin (Tesouro Nacional). A sala de estar com vista para o jardim é designada Kachoden.







O complexo do templo contém um jardim com maciças árvores de cânfora de oitocentos anos de idade (kusunoki), e uma lagoa cheia de grandes pedras e alimentada por uma pequena cascata.









Infelizmente já não deu para vermos grande parte dos jardins pois estava na hora de fechar.





Fotos: Pessoais
Texto explicativo: Wikipedia



O que importa





De repente tudo vai ficando tão simples que assusta. 
A gente vai perdendo as necessidades, vai reduzindo a bagagem. 
As opiniões dos outros, são realmente dos outros, e mesmo que sejam sobre nós; não tem importância. 
Vamos abrindo mão das certezas, pois já não temos certeza de nada. E, isso não faz a menor falta. 
Paramos de julgar, pois já não existe certo ou errado e sim a vida que cada um escolheu experimentar. 
Por fim entendemos que tudo o que importa é ter paz e sossego, é viver sem medo, é fazer o que alegra o coração naquele momento. 
E só.

Reinaldo Müller




sexta-feira, 22 de setembro de 2017

✿ Anágua-de-vénus (Brugmansia arborea)




Esta linda planta originária dos Andes, é conhecida popularmente entre outros nomes por: Trombeteira, trombeta dos anjos, saia da velha ou trombeta-de-vénus.





Pertence à família Solanacea e é um arbusto grande e ereto que pode crescer até mais de 3 metros de altura.





As suas flores são grandes, pendentes, isoladas, em forma de trombeta e sendo geralmente brancas, existindo também variedades amareladas ou rosadas.






Durante o final do dia e à noite liberta um perfume agradável e intenso.





É uma linda planta ornamental, mas é necessário ter ATENÇÃO pois é uma planta tóxica e narcótica, todas as partes da planta possuem uma poderosa toxina, que contém atropina, hiosciamina e escopolamina. Embora tenha este lado negativo tem um outro positivo, para além da sua beleza paisagistica, pois desta planta também são extraídas substâncias de utilização farmacêutica, para a produção de medicamentos.





Texto: Wikipedia
Fotos: Pessoais

quinta-feira, 21 de setembro de 2017

Vai uma SONECA ...




"Dormir, dormir... Talvez sonhar..." (Hamlet) William Shakespeare





"O sono é como uma outra casa que poderíamos ter, e onde, deixando a nossa, iríamos dormir." Proust









"Existe um tempo para muitas palavras, e também existe um tempo para dormir." Homero







"Dormir é a melhor meditação." Dalai Lama

quarta-feira, 20 de setembro de 2017

A vida tem cores





A vida tem cores
Nas cores da vida,
Em aquarela tingida
... desenha luz e som !

A vida tem cores
No beijo dos pássaros, num adeus sem perfumes
... no pólen da flores!

A vida tem cores
Numa palavra amarga,
Num céu muito amplo
... presença que tarda!

A vida tem cores
Num abraço amoroso
Num sorriso que chega
... num crepúsculo cheiroso!

A vida tem cores
Nos sonhos vividos,
Nos mares inquietos
... nos encontros perdidos!

A vida tem muitas e muitas cores,
As que ninguém pode ver,
Quando minh’alma chora e ri
Pela felicidade
Que eu posso conter!

A vida tem cores
Mesmo num coração morto!


Alvina Nunes Tzovenos, in "Sonhos e vivencias"


terça-feira, 19 de setembro de 2017

KYOTO - Heian Shrine Temple




Kyoto é uma cidade fascinante, quando estivemos lá de férias o primeiro templo que visitámos e um dos que mais gostei foi o:

Heian Shrine Temple




O Santuário Heian-Jingu é um templo xintoísta construído em 1895 para o 1.100º aniversário de Heiankyō (o antigo nome de Quioto), em homenagem ao fundador Kanmu e a Komei (1831-1867), o seu último imperador. O portal torii em frente do portão principal é um dos maiores do Japão, construído em 1929, tem 24,2 metros de altura,e 33,9 metros de comprimento.





Entramos para um espaço muito amplo ao redor do qual estão os edifícios do Santuário.




A estrutura da entrada vista da parte de dentro do templo.






A água para o ritual da purificação.










Entrando nos jardins




O santuário está rodeado de jardins e ocupa uma área total de 33.000 m2.




Existem mais de 20 tipos de cerejeiras plantadas, como fomos na primavera estavam lindas todas floridas.




Começamos o nosso passeio pelo Jardim do Sul, o Minami Shin'en. Este jardim é um jardim de estilo Heian. O jardim contém um jardim menor chamado Heian-no-sono com plantas e flores que aparecem em obras literárias do período Heian.










O lago Byakko-ike no jardim do Oeste, o  Nishi Shin'en.






No jardim do meio, o Naka Shin’en o Pedro e a Diana passaram para a outra margem da lagoa Soryu-ike, pela passadeira de pedras, Gary-kyo. O Garyu-kyo, é uma passagem que consiste nos pilares de pedra que serviram uma vez como pedras de fundação para as vigas de Sanjo Ohashi e Gojo Ohashi, pontes famosas no centro da cidade de Kyoto.


 


O jardim Higashi Shin’en (Jardim do leste) foi construído no início da década de 1910. No centro do jardim, há uma linda lagoa chamada Seiho-ike.






O Higashi Shin’en contém dois elegantes edifícios de estilo antigo - o Taihei-kaku e o Shobi-kan.





O Taihei-kaku (Ponte da Paz)




 







Estava na hora de ir embora e continuar a descobrir as maravilhas de Kyoto.







Fotos: Pessoais
Texto explicativo: Wikipedia