sábado, 15 de julho de 2017

Delicadeza - Poema de Eduarda Chiote





Essa delicadeza, cada vez mais difícil, pela qual se perde
a vida, como a entendo,
pratico.
Essa subtileza de pesadelo branco, como a sinto
extrema sempre,
às vezes.
Ingénua - um animal discreto; sem dono
e sem direitos.
Por ela arrisco um aceitar alguém
que nunca foi
criança.
Um ler que me não prende mais a atenção, um ser gentil
para com uma pessoa ingrata
- um cultivar uma paixão isenta
"dos cardos do contacto".
Um não precisar esclarecer seja o que for,
pois tudo na vida é afinal
bem mais sério
do que parece.
É por essa gentileza
que se um grito me chega ao ouvido
prefiro escutar nele o cheiro de um corpo que se perdeu
do meu
e ainda assim dizer
Deus seja louvado,
oxalá ele consiga agora ficar
silencioso qual rasto de leitura sem palavra.
Sim, é por essa gentileza, mulher poeta ou homem sensível
- não me distingo nem de um nem do outro -,
que muito embora as minhas esperanças
se tenham desfeito há muito
me permito, e não obstante um total desencanto,
acreditar, ainda, numa simpatia sem despeito;
pois e em virtude dessa mesma gentileza,
não quero saber mais do que me dizem
ou confiar menos do que o desapontamento
me permita.
Estou consciente
de que as criaturas ou coisas imprestáveis podem ser justas
e belas,
e de que chegaremos, meu delírio,
à mansidão, se o coração enciumado
se não puser de fora
- se o coração se tornar generoso e vigilante
como a espera das folhas
de que a copa carece
em pleno inverno.

Por isso, se te disser que sinto frio,
que a água da chaleira
evaporou,
mas que de vez em quando sempre,
às vezes,
o embaraço do vapor em que ela se dissolve
deixa uma gota mais aflita
no desamparo em que me acolhes,
lembra-te da comoção
que me embarga a voz, quando, após uma longa
ausência, apareces, para e de cada vez
que tal acontece, te ires
definitivamente
embora.


Eduarda Chiote, in 'Não me Morras'
(www.Citador.pt)



2 comentários:

  1. QUE BELO POEMA,QUERIDA AMIGA MARIA.

    NÃO CONHECIA ESSA ESCRITORA. A IMAGEM É MAGNÍFICA.

    AMO SEU ESPAÇO!SÓ MARAVILHAS.

    SEU BLOG ESTÁ NA MINHA LISTA DE BLOGS A VISITAR.RECEBI SUA ATUALIZAÇÃO E VIM RAPIDINHO VER.

    OBRIGADA PELAS VISITAS E UMA NOITE DE PAZ PROFUNDA

    BEIJOS SABOR CARINHO

    DONETZKA

    Blog Magia de Donetzka

    ResponderEliminar
  2. Maravilhoso poema querida amiga ,beijinhos muitas felicidades

    ResponderEliminar

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.