quinta-feira, 4 de maio de 2017

O que Levo Comigo - Poema de Ademir António Bacca





essa coisa que chamam vida
é mala difícil de se carregar
pé na estrada,
nem sempre o que carrego comigo
é tudo aquilo que eu posso dar

tem dias que levo sonhos
tem dias que levo pesar

o que levo nos olhos
é o que eu ainda tenho para sonhar

tem dias que levo nuvens
tem dias que levo o mar

essa coisa que chamam vida
nem sempre é barco fácil de se levar...
velas ao vento,
o que carrego na mala
é o que eu tenho para dar

tem noites que levo o sol
tem dias que levo o luar

porque essa coisa que chamam vida
tem o movimento das águas do mar

tem dias que o poema cai na rede
tem dias que o ponteiro das horas não sai do lugar

por isso tem vezes que recolho as velas
e o que carrego nos olhos
é só o que tenho para dar

tem dias que levo meu sorriso mais belo
tem dias que levo a dor dos rios
que não alcançam o mar.

Ademir António Bacca



16 comentários:

  1. Simplesmente maravilhoso. A imagem casou muito bem com o poema.
    Uma ótima semana!
    Um ótimo mês
    Um abraço, e um sorriso!
    Blog da Smareis

    ResponderEliminar
  2. Ah, Maria!

    Que poema lindo!
    Essa coisa que chamamos vida é uma cesta com flores belíssimas!
    Precisava ler algo assim ;-)

    Beijos =)

    ResponderEliminar
  3. Um excelente poema, de um poeta, para mim desconhecido. Obrigada pela partilha
    Um abraço

    ResponderEliminar
  4. Tem dias Maria...e o poema está bem interessante!!! Bj

    ResponderEliminar
  5. Tem dias que simplesmente passam ,outros que teimam em passar ,maravilhosa quinta-feira querida amiga beijinhos

    ResponderEliminar
  6. Tem dias que simplesmente passam ,outros que teimam em passar ,maravilhosa quinta-feira querida amiga beijinhos

    ResponderEliminar
  7. Un bonito poema lleno de amor.
    Un abrazo, Maria.

    ResponderEliminar
  8. Bom dia amiga!
    Amo sua visitinha, obrigada.
    Lindo Poema.
    Beijinhos... Fátima.

    ResponderEliminar
  9. Bom dia ! Que lindo poema !! Bjos, Lù.

    ResponderEliminar
  10. A vida pode ser muito dificil às vezes e sorrimos quando na verdade queremos chorar, devemos ter força pra seguir e tirar experiência do que nos acontece.
    bjsss

    ResponderEliminar
  11. Um bonito poema que não conhecia.
    Bjn
    Márcia

    ResponderEliminar
  12. Não conhecia o autor. Adorei o poema, bem bonito e sem dúvida verdadeiro.
    Beijinho
    http://asreceitasdamaegalinha.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  13. Maravilha esse poema, é uma verdade...
    beijinhos, Léah

    ResponderEliminar
  14. Desculpa, Maria, mas não publique aquele comentário anterior
    eu fui copiar o link do blog e fiz uma caquinha o link é esse

    http://momentosembrancoepreto.blogs.sapo.pt/

    ResponderEliminar

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.