quarta-feira, 17 de maio de 2017

MACAU - Ruínas de São Paulo




Um dos primeiros pontos de interesse, que conhecemos na nossa ida a Macau e um dos seus principais ícones, foram as Ruínas de S. Paulo. As Ruínas juntamente com a Fortaleza do Monte, estão incluídos na Lista dos monumentos históricos do Centro Histórico de Macau, que por sua vez faz parte  da Lista do Património Mundial da Humanidade da UNESCO.




As Ruínas de São Paulo são as ruínas da antiga Igreja da Madre de Deus e do adjacente Colégio de São Paulo, importante complexo do século XVI destruído por um incêndio em 1835. A fachada levou vários anos até estar concluida, tendo sido trabalhada por cristãos japoneses exilados e artistas locais, sob a orientação do jesuíta italiano Carlo Spinola. Tem 23 metros de largura e 25,5 metros de altura.




Construída em granito, é ricamente decorada com imagens bíblicas, representações mitológicas, símbolos do Paraíso e do Mistério pascal, inscrições religiosas em chinês, crisântemos japoneses, uma caravela portuguesa, leões chineses, esculturas e estátuas de bronze com imagens dos fundadores da Companhia de Jesus (Santo Inácio de Loyola, São Francisco de Borja, São Francisco Xavier e São Luís Gonzaga), da Virgem Maria, do Menino Jesus, de anjos e de demónios.








A escultura da Virgem Maria ocupa uma posição central na fachada.




Vista da parte de trás






A fachada reflecte o estilo arquitectónico dos jesuítas e uma fusão de influências à escala mundial, regional e local. Ela é uma peça arquitectónica muito rara e apresenta elementos de influência europeia, chinesa, japonesa e de outras partes da Ásia.






Em frente fica o Largo da Companhia de Jesus








No largo encontra-se a escultura da “Amizade Luso-Chinesa”. Inaugurada em 10 de Junho de 1994, celebrado como o Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas, assinala a secular amizade entre Portugal e a China. É um trabalho em bronze, mostrando um jovem casal em cima de um rochedo. A jovem chinesa oferece um rebento de flor de lótus ao jovem português, com um aro circular, onde se empoleira um grou, em volta do casal.





Fotos: Pessoais
Texto explicativo: Wikipedia; https://m.cityguide.gov.mo

14 comentários:

  1. Nem parece SP, que bom ter alguém que nos mostre essa parte boa que o tempo não levou...
    Voltando para a blogsfera estou passeando e deixando meu link nos blogs que sigo...

    Estou repaginando e escrevendo novamente em meu blog!

    Um prazer estar de volta...

    Bjssss

    https://palavrandoels.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  2. Que lindo e tanto a ver por lá! Ricos detalhes mostrados! Adorei! bjs, chica

    ResponderEliminar
  3. As fotos estão excelentes. Óptimo artigo. Beijinhos.

    ResponderEliminar
  4. Lindíssimas fotos querida amiga, desejo-lhe uma quarta-feira muito feliz beijinhos

    ResponderEliminar
  5. Boa tarde, maravilhosa viagem que fez a Macau, é interessante visitar a bela cidade que desfruta em parte da cultura portuguesa, as foto são belas.
    AG

    ResponderEliminar
  6. Tão longe de casa, lindo e com certo mistério para mim.
    Amaria conhecer. bj

    ResponderEliminar
  7. Olá Maria Rodrigues, belíssimas fotografias desta fachada em Macau, encantador.
    ps. Carinho9 respeito e abraço.

    ResponderEliminar
  8. Lindas imagens de um belo lugar e com belos textos explicativos.
    Um abraço. Élys.

    ResponderEliminar
  9. Excelentes memórias, muito bem documentadas.
    Gostei da escultura à Amizade que não conhecia.
    Continuação de dias muito agradáveis.
    ~~~ Abraço ~~~

    ResponderEliminar
  10. Interessantissimo por várias razões este seu post: só conhecia a fachada pela frente e nunca vira nem o largo nem o grupo escultórico assim como tudo quanto rodeia este espaço.

    Agradeço imenso e desejo-vos uma excelente estadia.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  11. O melhor, além de conhecer novas culturas, é que aprendemos, não Maria?
    E adorei ver a fachada pela parte de trás!

    ResponderEliminar
  12. Lindo e lindo minha amiga.
    Um sítio maravilhoso na partilha.
    Grato sempre.
    Bjs amiga

    ResponderEliminar

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.