domingo, 26 de fevereiro de 2017

Redes ao Mar - Poema de Alviana Tzovenos





Em busca dos horizontes
serei sempre
pescadora de ilusões.

Em minha rede quimera
dormirão meus longos verões
criança sonho . . . primavera.

E nas manhãs e tardinhas
das minhas águas azuis,
meus doces verdes cardumes
os beijarei numa espera . . .

ao entoar minha Paz
abraçando noites-perfumes!



Alviana Tzovenos, In “Buscas de Infinitos”



2 comentários:

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.