quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

O Malmequer Pequenino




O malmequer pequenino
disse um dia à linda rosa
por te chamarem rainha
não sejas tão orgulhosa

Papoilas que o vento agita
não me canso de vos ver
há lá coisa mais bonita
que ser simples sem saber

Por te amar perdi a Deus
por teu amor me perdi
agora vejo-me só
sem Deus sem amor sem ti

Aquela mulher pecou
por amor se fez fadista
tão longe o fado a levou
que Deus a perdeu de vista.


Ricardo Borges de Sousa

20 comentários:

  1. Os fadistas têm o destino traçado!

    Só pode ser!

    Os meus cumprimentos!

    ResponderEliminar
  2. Linda e doce poesia! beijos,tudo de bom,chica

    ResponderEliminar
  3. Um poema que mais parecem quadras soltas. Não conhecia este autor.
    Abraço

    ResponderEliminar
  4. Que texto delicioso .Uma rosa é bela mas a beleza da malmequer é a sua modéstia
    um abraço

    ResponderEliminar
  5. Bom dia querida amiga, quanta beleza neste belo momento desejo-lhe uma quarta-feira muito feliz beijinhos

    ResponderEliminar
  6. Que bonito. Sempre boas escolhas :) Amei

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  7. OLÁ! Ainda bem que passei por aqui hoje, gostei do poema ao malmequer pequenino!
    O meu abraço.

    ResponderEliminar
  8. Que poesia linda querida Maria e a Margarida,(é assim que chamamos aqui) é maravilhosa.
    Grande beijo e grata sempre por sua doce visita.

    ResponderEliminar
  9. Maria a imagem é simplesmente linda, uma poesia muito bonita do Ricardo Borges de Souza, Maria obrigada pela visita bjs.
    http://www.lucimarmoreira.com/

    ResponderEliminar
  10. Bom dia Maria
    Que poema encantador. Adorei ler
    Beijos

    ResponderEliminar
  11. Boa tarde Maria,
    Que poema tão bonito, que me faz antever a primavera que tarda!
    Beijinhos,
    Ailime

    ResponderEliminar
  12. Lindos versos, simples, mas delicados, amiga Maria. Um abraço daqui do sul do Brasil. Tenhas uma boa tarde.

    ResponderEliminar
  13. Oi Maria achei gracioso este poema k.
    A imagem para a composição é linda!
    Obrigada pela sua presença pela casa.
    E bom começo de fevereiro.
    Abraços
    janicce.

    ResponderEliminar
  14. Que lindo.Quando criança eu brincava com um flor a Margarida de bem me quer mal me quer..Era tão divertido, boa noite querida, beijinhos

    ResponderEliminar
  15. Que lindo poema...nostalgia!!!
    Se puder passa lá no blog e confere as novidades.
    Beijos,
    Monólogo de Julieta

    ResponderEliminar
  16. Eu, quando criança, fazia o mesmo que a Patrícia Merella, também com a margarida.
    Maria, um beijiho querida, boa noite e até...

    ResponderEliminar
  17. Que maximo super lindo amei, obrigado pela visita.
    Blog:https://arrasandonobatomvermelho.blogspot.com.br/
    Canal:https://www.youtube.com/watch?v=DmO8csZDARM

    ResponderEliminar
  18. Um poema lindo, acompanhado de um suporte de imagem maravilhoso...
    Um duo perfeito!
    Beijinhos
    Ana

    ResponderEliminar

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.