sexta-feira, 13 de janeiro de 2017

Uma maior solidão - Poema de Fernando Pessoa




Uma maior solidão
Lentamente se aproxima
Do meu triste coração.

Enevoa-se-me o ser
Como um olhar a cegar,
A cegar, a escurecer.

Jazo-me sem nexo, ou fim...
Tanto nada quis de nada,
Que hoje nada o quer de mim.


Fernando Pessoa

6 comentários:

  1. Muito lindo esse poema.Adorei ler! bjs praianos, lindo fds! chica

    ResponderEliminar
  2. Maravilhoso Fernando Pessoa querida amiga, desejo-lhe uma sexta-feira muito feliz beijinhos

    ResponderEliminar
  3. Boa tarde amiga!
    Que 2017 seja de realizações, paz e saúde.
    Beijos... Fátima.

    ResponderEliminar
  4. Excelente escolha! Parabéns

    Beijo. Bom fim de semana.

    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  5. Que melancólico e ao mesmo tempo belo poema. Será que essa solidão é de saudade de uma amada?

    ResponderEliminar

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.