sábado, 28 de janeiro de 2017

Gárgulas e Quimeras




As gárgulas são estátuas com faces que podem ser humanas ou de animais.  Na Idade Média, eram ornadas com figuras monstruosas, humanas ou animalescas, comummente presentes na arquitetura gótica. A sua função era escoar as águas pluviais a certa distância da parede, são pois uma parte saliente das calhas de telhados.






O termo gárgula é uma derivação da palavra francesa gargouille, que significa gargalo ou garganta. Em Latim gurgulio. Palavras similares derivam da raiz gar, engolir, a palavra representando o gorgulhante som da água.






As quimeras, ou figuras grotescas, são um tipo de escultura similar mas que não tem como função o escoamento das águas dos telhados, sendo apenas uma peça ornamental e artística. Elas são também popularmente conhecidas como gárgulas.








O termo gárgula inclui todo o tipo de imagem. Existem gárgulas ou quimeras esculpidas como monges, como animais, combinação de animais reais e pessoas, no entanto a maioria são figuras grotescas.










Fotos: Pessoais


17 comentários:

  1. Olá Maria,
    Muito bom conhecer um pouco sobre as gargulas, confesso que não conhecia a história por trás delas.
    Grane beijo e um ótimo final de semana.

    ResponderEliminar
  2. Por que será que as gárgulas são feias?! : )

    ResponderEliminar
  3. Curioso. Só me lembra do filme o Corcunda de Notre Dame. Abraços, Maria.

    ResponderEliminar
  4. Bonitas fotos.
    Um abraço e bom fim de semana

    ResponderEliminar
  5. Lindas demais, bem mostradas! Gostei de ver! bjs, ótimo fds! chica

    ResponderEliminar
  6. Bom dia querida amiga sem dúvida um pouco grotescas que nos fazem questionar o porque de as fazerem assim ,desejo-lhe um sábado muito feliz ,beijinhos

    ResponderEliminar
  7. Tenho fascínio por estes "bicharocos"!
    Bela partilha...bj

    ResponderEliminar
  8. Que fotos, fantásticas!! Amei. obrigada pela partilha.

    Beijo
    Bom fim de semana

    ResponderEliminar
  9. Olá, Maria

    Um post muito elucidativo, que nos traz a explicação dessas figuras.

    Desejo-lhe bom fim de semana.

    Bj

    Olinda

    ResponderEliminar
  10. O que eu aprendo por aqui...
    Muito interessante.
    Amiga Maria, um bom fim de semana.
    Beijo.

    ResponderEliminar
  11. Muito interessante essas esculturas. Não as conhecia. Obrigada pela informação. Muita paz!

    ResponderEliminar
  12. Uma colecção impressionante... pela riqueza e variedade de detalhes...
    Para ver ao pormenor! Estão formidáveis as fotos, Maria!
    Hoje deixando um beijinho, e os votos de um bom domingo! E amanhã com tempo, virei apreciar devidamente, uma série de posts por aqui, como gosto de fazer...
    Beijinhos!
    Ana

    ResponderEliminar
  13. Gárgulas e Quimeras,
    essas figuras esquisitas
    as flores são mais bonitas
    sejam ou não na primavera!

    Por elas escoa,
    a água do telhado
    porque, coisa boa
    não é coisa do Diabo!

    Tenha uma boa noite e um bom dia de domingo amiga Maria, um abraço,
    Eduardo.

    ResponderEliminar
  14. São artes que se perderam no tempo porque talvez não haja tempo. Conheci escultores a fazer algumas.
    Tiveste um olhar fantástico.
    Obrigado.
    Bjs

    ResponderEliminar
  15. As gárgulas sempre me chamaram a atenção. Eu até gosto das figuras, mesmo sendo grotescas. Talvez, o motivo de serem feias, seja algo místico, como por exemplo, protejer a casa ou edifício, como no caso das carrancas, aqui no Brasil. As caras feias, grotescas, afastam as energias negativas, assim, dizem por aqui, sobre as carrancas.

    ResponderEliminar
  16. Acho as gárgulas muito interessantes e curiosas, já as vi em muitos filmes. Muito bom ler sobre isso aqui.

    ResponderEliminar

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.