quinta-feira, 3 de novembro de 2016

Versos de entreter-se - Poema de Ferreira Gullar





À vida falta uma parte
— seria o lado de fora —
pra que se visse passar
ao mesmo tempo que passa

e no final fosse apenas
um tempo de que se acorda
não um sono sem resposta.

À vida falta uma porta



Ferreira Gullar




17 comentários:

  1. Muito lindo poema! beijos, ótimo dia! chica

    ResponderEliminar
  2. Não conhecia Ferreira Gullar, e gostei do poema.
    Um abraço e continuação de boa semana.
    Andarilhar

    ResponderEliminar
  3. Adorei a imagem e o poema Maria Rodrigues!
    Não conhecia esse poeta.
    Bjs-Carmen Lúcia.

    ResponderEliminar
  4. Olá Maria
    certa vez assisti uma palestra de Ferreira Goulart
    é tão suave e ao mesmo tempo sério, que daria pra ficar horas ouvindo
    e participando
    A poesia é assim como ele. gosto muito!
    bjs

    ResponderEliminar
  5. Querida Maria,

    Belíssima escolha do poema do Grande Poeta Ferreira Gullar (adoro...)
    e a imagem que respalda tão bem o poema.

    Grata pela partilha e grata pela presença constante com seus
    generosos comentários no meu espaço, você é de uma
    gentileza ímpar!
    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  6. Grande Ferreira Gular, cara amiga Maria Rodrigues.
    Um abração. Tenhas uma boa tarde.

    ResponderEliminar
  7. Maria
    Bom pensamento poético, o de Ferreira Gullar. Porém temos de convir que a vida, terá de ser sempre um mistério a desvendar.
    Beijos

    ResponderEliminar
  8. Maria
    Bom pensamento poético, o de Ferreira Gullar. Porém temos de convir que a vida, terá de ser sempre um mistério a desvendar.
    Beijos

    ResponderEliminar
  9. Lindo poema ,muitos beijinhos querida amiga

    ResponderEliminar
  10. Boa noite Maria,
    Lindos versos de Ferreira Gullar.
    Grande beijo e desde já um ótimo final de semana.

    ResponderEliminar
  11. E quando falta a porta ... uma janela se abre!!!
    Gostei da partilha!!!

    Gosta de poesia e de fotografia?!
    http://mgpl1957.blogspot.pt/2016/11/de-maos-dadas-com-os-poetas-e-olhares.html
    bj

    ResponderEliminar
  12. Mais um autor que desconhecia por completo... adorei o poema!
    Beijinhos
    Ana

    ResponderEliminar

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.