sábado, 12 de novembro de 2016

Olhando o mar, sonho sem ter de quê - Fernando Pessoa





Olhando o mar, sonho sem ter de quê.
Nada no mar, salvo o ser mar, se vê.
Mas de se nada ver quanto a alma sonha!
De que me servem a verdade e a fé?

Ver claro! Quantos, que fatais erramos,
Em ruas ou em estradas ou sob ramos,
Temos esta certeza e sempre e em tudo
Sonhamos e sonhamos e sonhamos.

As árvores longínquas da floresta
Parecem, por longínquas, estar em festa.
Quanto acontece porque se não vê!
Mas do que há ou não há o mesmo resta.

Se tive amores? Já não sei se os tive.
Quem ontem fui já hoje em mim não vive.
Bebe, que tudo é líquido e embriaga,
E a vida morre enquanto o ser revive.

Colhes rosas? Que colhes, se hão-de ser
Motivos coloridos de morrer?
Mas colhe rosas. Porque não colhê-las
Se te agrada e tudo é deixar de o haver?


Fernando Pessoa


19 comentários:

  1. Querida amiga Maria.

    Lindo demais esse poema e a imagem é maravilhosa!

    Pensei que tinha esquecido de mim e fiquei feliz ao ler seu comentário hoje.

    Obrigada pela visita e volte sempre.

    Feliz fim de semana

    Beijos sabor carinho

    Donetzka

    ResponderEliminar
  2. Belíssimo querida amiga desejo-lhe um sábado muito feliz beijinhos

    ResponderEliminar
  3. Bom dia minha amiga.
    Obrigado pela visita ao meu blog...
    Estava com saudades do seu, que está cada vez mais lindo!
    Tenha um bom fim de semana. ...abraços!

    ResponderEliminar
  4. Ler Pessoa, é uma excelente maneira de começar o meu sábado.
    Um abraço e bom fim de semana

    ResponderEliminar
  5. Hello Maria,
    Nice words with wonderful images.

    Have a nice weekend,
    Marco

    ResponderEliminar
  6. ✿゚ه° ·.
    Fernando Pessoa é um dos meus poetas favoritos.
    Muito bom ler esse poema e ver essa imagem surreal.
    Bom fim de semana com tudo de bom!
    Beijinhos.
    ╰⊰✿⊰ه° ·.

    ResponderEliminar
  7. Muito boa esta escolha. Amei de verdade...



    Bom fim de semana.
    Beijo

    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  8. Ah Pessoa! Sonhar sempre ! Lindíssimo, bom fim de semana, beijinhos

    ResponderEliminar
  9. Olá,Maria...[Fernando Pessoa]...a inquietação por não conseguir decifrar o enigma do nosso ser. No entanto, o mistério parece ser indecifrável e é sonhando que amenizamos a nossa inquietação na procura deste enigma...Belo finde,belos dias,abraços!

    ResponderEliminar
  10. Olá, vim conhecer seu espaço, linda as imagens de apresentação de seu blog, e adoro poesias, gostei muito, parabéns. Visite meu espaço https://ventosevendavais.blogospot.com

    ResponderEliminar
  11. Oi Maria!
    Por isso que eu sou "fanzaça kk" do Fernando Pessoa. Poema lindo!
    Bjssss amiga

    ResponderEliminar
  12. O Grande Pessoa (o mestre maior dos poetas...rss),
    lindo o poema e a imagem escolhida.

    Preciosa partilha, querida Maria!

    Um final de semana luminoso e alto astral...
    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  13. M'agradat molt el poema, Maria. Una forta abraçada.

    ResponderEliminar
  14. Pessoa tinha um olhar muito interessante.
    Escolha perfeita e ilustração maravilhosa.
    Bjs

    ResponderEliminar

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.