domingo, 2 de outubro de 2016

Romantismo - Poema de Cecília Meireles





Quem tivesse um amor, nesta noite de lua,
para pensar um belo pensamento
e pousá-lo no vento!

Quem tivesse um amor - longe, certo e impossível -
para se ver chorando, e gostar de chorar,
e adormecer de lágrimas e luar!

Quem tivesse um amor, e, entre o mar e as estrelas,
partisse por nuvens, dormente e acordado,
levitando apenas, pelo amor levado...

Quem tivesse um amor, sem dúvida e sem mácula,
sem antes nem depois: verdade e alegoria...
Ah! quem tivesse... (Mas, quem teve? quem teria?)


Cecília Meireles, 


4 comentários:

  1. Olá Maria, que bela escolha para hoje.
    Cecilia poesia bom reler.
    Bom domingo de novo mês que seja de paz e alegrias.
    Bjs de paz.

    ResponderEliminar
  2. Maravilhoso querida amiga ,desejo-lhe um domingo cheio de felicidade ,beijinhos

    ResponderEliminar
  3. Um belo poema apesar de eu gostar mais da prosa da Cecília Meireles.
    Um abraço e bom Domingo.
    Andarilhar

    ResponderEliminar
  4. Poema excelente.Amei

    Bom Domingo, beijo.

    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderEliminar

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.