quinta-feira, 20 de outubro de 2016

Eu Cantarei um Dia da Tristeza - Poema de Marquesa de Alorna




Eu cantarei um dia da tristeza
por uns termos tão ternos e saudosos,
que deixem aos alegres invejosos
de chorarem o mal que lhes não pesa.

Abrandarei das penhas a dureza,
exalando suspiros tão queixosos,
que jamais os rochedos cavernosos
os repitam da mesma natureza.

Serras, penhascos, troncos, arvoredos,
ave, ponte, montanha, flor, corrente,
comigo hão-de chorar de amor enredos.

Mas ah! que adoro uma alma que não sente!
Guarda, Amor, os teus pérfidos segredos,
que eu derramo os meus ais inutilmente.


Marquesa de Alorna




12 comentários:

  1. Bom dia Maria
    Obrigado pelo seu gesto de carinho pelo aniversário da minha mulher.
    Faz algum tempo que me ausentei destes campos onde semeia cultura e amizade.
    Estou de volta e penso que com mais disponibilidade.
    Gosto dos poemas. Cada um transporta uma mensagem que nos desperta pensamentos positivos.

    ResponderEliminar
  2. Um belo poema da Marquesa de Alorna também conhecida por Alcipe.
    Um abraço e continuação de uma boa semana.
    Andarilhar

    ResponderEliminar
  3. Maravilhoso. Lindo como sempre. Boa escolha

    Beijo e um excelente dia.

    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  4. Há tanto tempo que não lia nada dela e GOSTEI!!! bj

    ResponderEliminar
  5. Oi Maria. Que poema lindo!
    Mais uma bela escolha amiga!
    Bjssss

    ResponderEliminar
  6. Maravilhoso poema ,beijinhos querida amiga

    ResponderEliminar
  7. Olá Maria.
    Lindo poema da Marquesa de Alorna.

    Obrigada pela visita e o comentário no meu blog.
    Também já estou seguindo o seu.
    Beijinhos e boa noite

    Natália

    ResponderEliminar
  8. Um lindo poema...tanto tempo se passou e a Marquesa de Alorna continua tão atual!!!!Fantástico!
    Doce abraço, Marie

    ResponderEliminar
  9. Belo soneto Maria. Adoro sonetos, acho que por não saber cria-los maior o encanto que sinto por eles. Escrevo poemas, mas sonetos não arrisco fazê-los.
    Um abraço daqui do sul do Brasil. Tenhas uma boa noite.

    ResponderEliminar
  10. Belíssimo,querida amiga Maria. Não conhecia essa escritora maravilhosa.
    Parabéns pela escolha e por seu espaço maravilhoso!

    Tem posts novos no meu blog e pode escolher vendo as categorias à direita.

    Comente,quando tiver tempo,mais de um,ok?

    Obrigada pela visita e volte sempre!

    Seu blog está na minha lista de blogs favoritos na latral direita do meu! Basta Olhar!


    Beijos sabor carinho e ótima semana de Paz Profunda!


    Donetzka

    Blog Magia de Donetzka

    ResponderEliminar
  11. María, es un exquisito soneto para deleite de los sentidos. Felicidades a la autora.

    Besiños, reina.

    ResponderEliminar

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.