sexta-feira, 26 de agosto de 2016

Tenho Medo de Perder a Maravilha - Poema de Federico García Lorca



Tenho medo de perder a maravilha
de teus olhos de estátua e aquele acento
que de noite me imprime em plena face
de teu alento a solitária rosa.

Tenho pena de ser nesta ribeira
tronco sem ramos; e o que mais eu sinto
é não ter a flor, polpa, ou argila
para o gusano do meu sofrimento.

Se és o tesouro meu que oculto tenho
se és minha cruz e minha dor molhada,
se de teu senhorio sou o cão,

não me deixes perder o que ganhei
e as águas decora de teu rio
com as folhas do meu outono esquivo.


Federico García Lorca




7 comentários:

  1. Olá Maria
    Lindo poema, quando se tem uma amor verdadeiro não se quer perder por nada.
    bjs

    http://eueminhasplantinhas.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  2. Poema fantástico!

    Beijo, bom fim de semana.

    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  3. Palavras sublimes de Federico Garcia Lorca.
    Bjs Maria Rodrigues e um ótimo final de semana.
    Carmen Lúcia.

    ResponderEliminar
  4. Olá Maria Rodrigues
    Lindo poema, um forte abraço.

    ResponderEliminar
  5. Não conhecia, gostei muito! Obrigado pela partilha.

    Bom fim de semana Maria.

    Beijinho

    ResponderEliminar
  6. Uma boa escolha.
    Um abraço e bom fim de semana

    ResponderEliminar
  7. Maravilhoso poema ,muitos beijinhos querida amiga

    ResponderEliminar

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.