terça-feira, 9 de agosto de 2016

Houve um Poema - Poema de Cecilia Meireles




Houve um poema,
entre a alma e o universo.
Não há mais.
Bebeu-o a noite, com seus lábios silenciosos.
Com seus olhos estrelados de muitos sonhos.

Houve um poema:
Parecia perfeito.
Cada palavra em seu lugar,
como as pétalas nas flores
e as tintas no arco-íris.
No centro, mensagem doce
E intransmitida jamais.

Houve um poema:
e era em mim que surgia, vagaroso.
Já não me lembro, e ainda me lembro.
As névoas da madrugada envolvem sua memória.
É uma tênue cinza.
O coral do horizonte é um rastro de sua cor.
Derradeiro passo.

Houve um poema.
Há esta saudade.
Esta lágrima e este orvalho - simultâneos -
que caem dos olhos e do céu.



Cecília Meireles




6 comentários:

  1. Poema encantador.
    Tenha uma semana abençoada.

    Tânia Camargo

    ResponderEliminar
  2. Olá Maria, amo o trabalho da Cecília e aqui uma das pérolas
    numa linda partilha e bela ilustração.
    Grato.
    Bjs de paz amiga e uma linda semana de paz e alegrias.

    ResponderEliminar
  3. A escolha é belíssima!!!

    veja se gosta:
    http://mgpl1957.blogspot.pt/2016/08/vitoriasna-vida.html

    bj amigo

    ResponderEliminar
  4. Olá, Maria.
    Belo o poema que compartilhou!
    Aprecio Cecília Meireles, foi tema de um trabalho de conclusão de curso na época da faculdade.
    Ah, a saudade! Sempre aparece em nossa vida.

    ResponderEliminar
  5. Cecília sempre graciosa nos seus poemas ,beijinhos muitas felicidades.

    ResponderEliminar
  6. Lindo poema de uma Enorme Poetisa! Amei, obrigada pela partilha.

    Beijo de boa noite

    Coisas de Uma Vida 172

    ResponderEliminar

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.