sábado, 20 de agosto de 2016

Amanhecer - Poema de José Saramago




Navego no cristal da madrugada,
Na dureza do frio reflectido,
Onde a voz ensurdece, laminada,
Sob o peso da noite e do gemido. 

Abre o cristal em nuvem desmaiada,
Foge a sombra, o silêncio e o sentido
Da nocturna memória sufocada
Pelo murmúrio do dia amanhecido.


José Saramago

4 comentários:

  1. Um renovar de um novo amanhecer ,desejo-lhe um sábado muito feliz ,beijinhos

    ResponderEliminar
  2. Um grande poeta e uma belíssima poesia!
    bom sábado!!!

    ResponderEliminar
  3. Boa tarde Maria!

    Tudo muito lindo,poesia e suas imagens...
    Lhe desejo uma semana de muita luz....
    Bjks Loiva

    ResponderEliminar

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.