segunda-feira, 4 de julho de 2016

Belém - Monumento aos Combatentes do Ultramar




Continuando a mostrar o meu passeio a Belém, depois de tomarmos um cafézinho e de fazer mais uns "cliques" à Torre de Belém, seguimos até ao Monumento aos Combatentes do Ultramar.





Encontra-se ao lado do Museu dos Combatentes.





O Monumento aos Combatentes do Ultramar é uma homenagem a todos os que morreram por Portugal na guerra do Ultramar. Foi inaugurado em 1994. 




O Monumento é composto por três partes: A chama ao centro, o monumento e a parede memorial.





Ao longo da parede do Forte do Bom Sucesso encontram-se por ordem alfabética o nome dos combatente que faleceram na guerra do ultramar. Com o tempo as letras vão ficando descoloridas, e há que voltar a dar-lhes a sua cor original.





Dois militares guardam e prestam homenagem






Por detrás do Monumento encontra-se a Capela do Combatente, que irei mostrar num próximo post.


11 comentários:

  1. Maravilhosas fotos de lá, céus perfeitos e azuis! Adorei! bjs, chica

    ResponderEliminar
  2. Nunca me canso de vos ler e ver. Adoro as coisas belíssimas que nos mostram Obrigada

    Beijo e excelente semana.

    Coisas de Uma Vida 172

    ResponderEliminar
  3. Linda postagem com muito conhecimento!
    Amei ver amiga Maria!
    Abraços apertados!

    ResponderEliminar
  4. Este monumento é uma bela homenagem a todos aqueles que foram forçados a combater nas antigas colónias.
    E é belíssimo.
    Maria, tem uma boa semana.
    Beijo.

    ResponderEliminar
  5. Uma excelente reportagem sobre um monumento que é devido aos que combateram no Ultramar...
    Beijos.

    ResponderEliminar
  6. Lindas imagens tem,
    não levou farnel
    foi passear a Belém
    comer um bom pastel!

    Tenha um bom dia,
    amiga Maria, um abraço,
    Eduardo.

    ResponderEliminar
  7. Oi Maria!
    Lugar lindo e fotos belíssimas. Parabéns pelo post!
    Bjsssss amiga e uma semana linda e abençoada p/vcs!

    ResponderEliminar
  8. Lindas fotos ,merecido monumento que eu gostaria que jamais existi-se ,era sinal que não se teria sofrido os males de uma guerra , infelizmente um pedaço da nossa história triste para todos que sofreram e ainda sofrem as maleitas de uma guerra que apenas provocou dor ,meu pai esteve quase três anos na Guiné ,felizmente ainda está cá mas trouxe as marcas no corpo de uma mina que rebentou ao passar ,beijinhos feliz semana querida amiga

    ResponderEliminar
  9. Olá Maria! Eis que mais uma vez, nos proporcionas um belo passeio turístico ilustrado com tão lindas imagens.

    Beijos,

    Furtado

    ResponderEliminar
  10. Amei continuar esse passeio que você proporcionou.
    beijinhos, Léah

    ResponderEliminar
  11. Um local que não conheço... pelo que estou a adorar poder apreciá-lo através das vossas imagens... fantásticas, por sinal...
    Às vezes, o perto... fica longe... tenho mesmo que ir espreitar este local, qualquer dia...
    Bjs
    Ana

    ResponderEliminar

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.