quinta-feira, 9 de junho de 2016

Noite - Poema de Sophia de Mello Breyner Andresen





Noite de folha em folha murmurada,
Branca de mil silêncios, negra de astros,
Com desertos de sombra e luar, dança
Imperceptível em gestos quietos.



Sophia de Mello Breyner Andresen



7 comentários:

  1. Bom dia
    Lindo!
    Parabéns pela escolha. Amei
    Beijos e um dia feliz.


    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  2. Um ótimo dia pra você!!

    bjokas =)

    ResponderEliminar
  3. Linda imagem. Excelente poema de Sophia de Mello Brayner Andresen. Gostei
    Bjs.

    ResponderEliminar
  4. Muito belo querida amiga ,beijinhos no coração.

    ResponderEliminar
  5. Gosto muito deste poema de Sophia!

    Bom feriado e fim de semana.

    Beijinho Maria

    ResponderEliminar
  6. Aqui existe a harmonia me poesia e nas belíssimas imagens
    Muito belo MARIA
    Bji

    ResponderEliminar

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.