sexta-feira, 18 de março de 2016

Paraíso - Poema de David Mourão-Ferreira




Deixa ficar comigo a madrugada,
para que a luz do Sol não me constranja.
Numa taça de sombra estilhaçada,
deita o sumo de lua e de laranja.

Arranja uma pianola, um disco, um posto,
onde eu ouça o estertor de uma gaivota…
Crepite, em derredor, o mar de Agosto…
E o outro cheiro, o teu, à minha volta!

Depois, podes partir. Só te aconselho
que acendas, para tudo ser perfeito,
à cabeceira a luz do teu joelho,
entre os lençois o lume do teu peito…

Podes partir. De nada mais preciso
para a minha ilusão do Paraíso.


David Mourão-Ferreira


 

12 comentários:

  1. Gostei. Boa escolha.
    Um abraço e bom fim de semana

    ResponderEliminar
  2. Magníficas imagens, bonito poema! Abraço.

    ResponderEliminar
  3. Bom dia
    Que poema maravilhoso..Fantástico, adorei :)

    Beijinhos...Bom fim de semana.

    Coisas de Uma Vida 172

    ResponderEliminar
  4. Precioso poema. Un abrazo feliz fin de semana.

    ResponderEliminar
  5. Bom dia, Maria!
    Mais um poema lindo e rico em sentimentos.
    Que seu final de semana seja maravilhoso.
    Abração esmagador.

    ResponderEliminar
  6. Parabéns ao autor David Mourão-Ferreira por tão lindo poema.
    Bjs Maria Rodrigues e um ótimo final de semana.
    Carmen Lúcia.

    ResponderEliminar
  7. Cara Maria

    Muito obrigada por nos ter trazido, hoje, este belo
    poema de David Mourão-Ferreira e a sua noção do Paraíso.
    Todos nós idealizamos o nosso Paraíso, seja nas palavras
    do Poeta, seja no que desejamos para nós e para aqueles
    que amamos.

    Desejo-lhe tudo de bom para si e para a sua Família e
    que a Saúde esteja sempre presente.

    Beijinhos

    Olinda

    ResponderEliminar
  8. As ilusões por vezes confundem-se com os sonhos, mas uma boa dose de lirismo não faz mal a ninguém :)

    Há quem se alimente assim, para depois poder finalmente respirar o vento quer até ali era brisa artificial...

    ResponderEliminar
  9. Bonito, não conhecia!

    Bom fim de semana Maria e um grande beijinho.

    ResponderEliminar
  10. É sempre maravilhoso querida amiga aqui estar ,muitos beijinhos felicidades

    ResponderEliminar
  11. Um poema maravilhoso, que desconhecia!...
    Mais uma partilha formidável, por aqui!...
    Beijinhos
    Ana

    ResponderEliminar
  12. Boa tarde, Maria. Amei o poema.
    A sensibilidade do poeta fez-se imensa tal qual a Lua e infinda feito mar.
    Comentar o quê?
    Parabéns.
    Linda semana de paz.
    Parabéns aos dois.
    Beijos na alma.

    ResponderEliminar

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.